terça-feira, janeiro 12, 2010

Hoje é assim!

Este país não tem emenda, estamos condenados à impassível e transida inoperância dos fracos de espírito, supostamente dirigidos, que somos por uma súcia de bandalhos, cuja fraca competência mais os faz semelhar a orangotangos engravatados, pobres dos orangotangos, damos tímidos passos para nos tornarmos um local mais civilizado, claro que incipientes e sempre contestados pelos zelotas dos costumes.
Os bandalhos fazedores de opinião, a quem a torpe maralha desenxabida adora dar orelhas, esses azedos pategos televisionados até à exaustão, que vomitam as suas incomensuráveis patetices, em nobres horários espartilhados entre morangadas e corações perfeitos plenos de lugares comuns da idiossincrasia cretina desta sociedade de dejectos puritanos, que alardeiam pureza de coração enquanto escamoteiam as violências domésticas várias e sevícias sexuais que praticam sobre os mais indefesos.
Ressalve-se que pelo meio desta tragédia, pontualmente surgem casos de excelência, quase sempre por iniciativa privada, prova do imenso potencial que está escondido por entre o pântano imenso em que este país está transformado.

Um abraço, deste vosso amigo
Barão da Tróia

2 comentários:

tron disse...

Portugal como diria Ramalho Ortgão está cheio de percevejos nos cargos de poleiro, temos que nos livrar deles de alguma forma

nuvem disse...

As tuas palavras continuam implacáveis.

Beijo