segunda-feira, setembro 11, 2006

2984

Aeroporto internacional de Sanfins do Douro, qual Ota qual carapuça, o Jumbo 10087 da British Air está a aterrar, entre as avis raras do costume está Sir David, nobre descendente do famoso naturalista que nos já longíquos séculos XX e XXI deliciava a malta no BBC Wild Life. O actual Sir David contínua a filmar a vida natural, não os animais porque esses já não existem o último pardal telhado morreu de arritmia em 2573 e o mais resistente dos animais a ratazana desapareceu também, a última tinha sido degustada por um chinês zarolho num daqueles restaurantes manhosos do Martim Moniz.
O BBC Wild Life dedicava-se agora a apresentar as particularidades dos únicos animais que existiam, os humanos, Portugal tinha desde 2325 após a resolução 4768 das ONU e do diploma 73/2326 da UE, sido elevado à categoria de reserva mundial e europeia da biosfera humana, Portugal era uma reserva, onde se podia ver a espécie humana de um modo ainda quase selvagem, isto claro está à luz dos elevados padrões civilizacionais da Europa do século XXX.
Imensas passadeiras rolantes, cruzavam os céus sobre Lisboa, Faro, Moita, Almeirim e outras terreolas cá do burgo, onde magotes de estrangeiros que adoravam a vida rústica destes selvagens hospitaleiros vinham, era vê-los de câmara lazer em riste registando todos os momentos da vida lusa que cá em baixo continuava igual.
- Olha mãe aquele senhor a cuspir no chão. – Gritava o pequeno Hans, lá na terra dele desde o século XX que não se sabia o que isso era. – Que giro as ruas têm mesmo lixo verdadeiro e trampa de cão. – A senhora Hullot estava extasiada, tinham-lhe afiançado que Portugal, era magnificente mas isto superava as suas expectativas mais loucas. Sir David por outro lado delirava com a condução destes quasi humanos civilizados, em especial as ultrapassagens e o verdadeiro desporto nacional que era conduzir bêbado e acelerar a velocidades loucas, bem como a natural apetência do Português para fazer tábua rasa de tudo quando é lei incluindo claro está o código da estrada.
Portugal era uma reserva extraordinária, comia-se bem e ainda se tinha este magnifico espectáculo, gente a fazer barulho a toda a hora, sacudindo tapetes e regando varandas, para a via pública, vertendo os restos de esperma e as micoses mais a água lixiviada sobre os transeuntes, era a pura loucura.
Os nórdicos deliravam com as zaragatas, as carroças dos ciganos a entupir as estradas e os rios poluídos. As praias eram magníficas e os esgotos que para lá corriam eram mesmo verdadeiros bem como as beatas, os restos de comida e os papéis de gelado, o que acrescentava um toque de nostalgia à situação. Sir David vinha fazer uma série de programas extraordinários sobre esta extraordinária terra, habitada por gente de uma crueza real e terrena.
Quando algum habitante local atirava lixo para o chão era o êxtase, catadupas de flashes das câmaras iluminavam o feito, as fotografias do chão pejado de papeis junto das caixas Multibanco eram muito apreciadas, até porque normalmente existia um caixote de lixo próximo que os Lusos se esforçavam por não utilizar.
Os passeios cheios de carros eram outra característica muito apreciada, os visitantes deliravam com as acrobacias que a malta de cadeiras de rodas, os carrinhos de bebé, os idosos e os cegos, tinham de fazer para conseguir andar nas ruas deste país, era um espectáculo.
Tal vai ser o Portugal de 2984 tão diferente do nosso cantinho à beira mar plantado, onde tudo é paz e sossego, onde vivemos todos na santa paz do senhor.

Um abraço deste vosso amigo
Barão da Tróia

24 comentários:

≈♥ Nadir ♥≈ disse...

Uma nova semana tomou o seu lugar, o tempo esse corre sem parar...
Bjx e boa semana

O Micróbio II disse...

Futurologia... por aqui? :-)

sem-comentarios disse...

Mais um texto bem humorado :)

Só espero que o nosso país não esteja assim em 2984 !

bj*

eu mesma! disse...

descobri agora o seu blog e estou farta de rir com os textos super divertidos!

Anónimo disse...

Ná, está-me cá a parecer que ouve engano nas datas, essa estrumeira é realmente do agora, mas que dá para rir lá isso dá, futuro ????.touaqui

Teresa Durães disse...

um presente projectado? :)

Só não existem os flash!

gostei!

js disse...

..eh! esqueceste-te daqueles que para ganhar uma cenoura vão carregar com os referidos turistas às costas!...
FORÇ'AÍ!
js de http://politicatsf.blogs.sapo.pt

Leonoretta disse...

a historia está girissima. foi a unica coisa que me rir desalmadamente hoje.

abraço da leonoreta

Andreia do Flautim disse...

quem sabe se vai ser assim!

Elvira disse...

Obrigada pela simpática visita à minha "tasca"! A receita da sopa da pedra também anda por lá... ;-)

Um abraço de Tomar.

francis disse...

Ui! Então e a malta levar o cão para deixar o presentinho à porta do vizinho? Impagável!!!

Experimenta dizer a um gajo destes que está agindo mal!

xicoxperto disse...

Por momentos fiquei confundido. Se não fossem as datas e o local diria que já estive num local parecido eheheh. Talvez tenha sido noutra encarnação, porque não estou a ver onde é que pssa ter sido... eheheh
Boa Semana.

Carlos Afonso disse...

Ó mon ami Monsieur le Barão!! Lololol...bolas kuase fiz xixi nas calças de tanto rir!! Mas...estou como o nosso Amigo Xico, não sei...uma sensação de dejá vú!! Grande Abraço e boa Semana...Carlos.

_+*A Elite in Paris*+_ disse...

O amanha ja é tao complicado, imagina além disso pensar num futuro tao longiquo!!!

Professorinha disse...

Só tu para me fazeres rir...

Tita - Uma mulher, Um blog, algumas palavras disse...

Gosto da ironia critica que usas no teu texto. Gosto da atenção e consciencia social que aqui mostras, mas sobretudo aprecio a coragem de o dizeres.

Arte por um Canudo 2 disse...

Mesmo a rir..quem sabe.Boa semana

Savonarola disse...

Gostei do retrato da evolução deste nosso Portugal, pelos finais do séc. XXX. Afinal, pouca coisa mudou! Só essa da biosfera é fantástica: preservar, preservar, até à exaustão. Quando chegar a esses anos, vou visitar Portugal e talvez, talvez, já não fume... Bem me parecia que tudo apontava agora para que as coisas ficassem na mesma para o futuro... Um abraço

Aragana disse...

Muito interessante!

O tuga como espécie protegida.... LOL

moonshinne disse...

Tão longe no tempo, mas a realidade bem presente.

Rosario Andrade disse...

bom dia, barao!
Excelente a critica, com um humor acintoso! Adorei!...
Bjico

Casemiro dos Plásticos disse...

este barão tem muita imaginação hehehe
abraço

Mixikó disse...

Não sei se vai demorar tanto para ser assim...beijos procupados

paraquedista disse...

"Senhor"ece que é mesmo preto, fogooo!!! Espero mesmo que esse "Zandinga, Maia ou o que fôr, esteja mesmo redondamente equivocado. Boa sorte até lá...