quarta-feira, outubro 18, 2006

É preciso cuidar! Porque os Maus-tratos existem!

Era um canteiro igual a tantos outros canteiros de tantos outros jardins habitados por tantas e tantas espécies de flores, mas este era especial porque a florzinha estava ali, ondeando ao sabor das brisas, banhando-se com as orvalhadas da aurora, e aquecendo-se com o sol.
O pai flor não lhe ligava muito, estava mais interessado em atrair os insectos que pudessem levar o seu pólen o mais longe possível, a mãe flor ocupada em resistir aos ventos e falar com as amigas tinha pouco tempo para a pequena florzinha.
Um cacto malvado adorava espicaçar com os seus aguçados espinhos a pobre florzinha, o caracol pirata mordiscava-lhe as pequeninas folhas, florzinha vira-se para o pai flor em súplica de auxilio, mas este demasiado ocupado ou nada preocupado ralhava-lhe batia-lhe com o forte caule na sua pequena corola e fazia de conta que nada se passava, a mãe flor ocupadíssima fazia de conta que não a via.
Florzinha, entristecia, a cada dia, fechada sobre si mesma, as ervas daninhas erguiam-se ameaçadoramente à sua frente cobrindo com a sua sombra o Sol, que era o único conforto que aquela florzinha sentia, o calor quentinho do sol que a embalava em sonhos de menina flor.
Aquele canteiro, estiava a olhos vistos, a cigarra lá no alto abria os dias com as suas sonatas estridentes, por entre a folhagem abrigavam-se os animais e as plantas, à mingua de sombra que a protege-se da escaldante aragem, a água faltava, no seu cantinho do canteiro, florzinha cantava, ou antes murmurava, seguindo a deixa das cigarras, uma triste cantilena, a sede esgotava-lhe as forças. E naquela tarde, cansada das maleitas, amargurada pela falta de amor e carinho a florzinha secara, o canteiro ficara mais triste, mas na outra ponta outra florzinha despontava, já pequenina, era o orgulho do canteiro, mas o pai flor estava demasiado ocupado e a mãe não queria saber.


Um abraço, deste vosso amigo
Barão da Tróia

34 comentários:

Jade disse...

Olá Barão! Metáfora lindíssima, mensagem importantíssima.
Fica bem!

aprendiz de viajante disse...

óh barâo...
O comentário que deixaste no meu blog foi de "um gajo chato" :))))

Dúvido que quem escreva com uma sensibilidade como a tua, não consiga tirar boas fotos... melhores do que as minhas porque eu sou apenas uma APRENDIZ DE VIAJANTE em tudo na vida.

Um bjinho e fica bem.

aprendiz de viajante disse...

Óh barão...
O comentário que deixaste no meu blog foi de "um gajo chato" :))))

Dúvido que quem escreva com uma sensibilidade como a tua, não consiga tirar boas fotos... melhores do que as minhas porque eu sou apenas uma APRENDIZ DE VIAJANTE em tudo na vida.

Um bjinho e fica bem.

aprendiz de viajante disse...

Desculpa a repetição... não consigo apagar o primeiro...

Andreia do Flautim disse...

Gostei do texto. Que todas as florezinhas tenham a atenção que merecem!

nene disse...

Adorei!
Um beijo para todas as florzinhas deste mundo!
Um beijinho:)

Andesman disse...

É um belo texto senhor Barão. Fala de abandono e maus tratos e indiferença e tem beleza ao mesmo tempo. Ah e fala de piratas. 1 abraço

musqueteira disse...

...ministrar um canteiro, só mesmo a natureza o faz. a nós, só nos resta observar o seu nascimento;)

Sofocleto disse...

Um momento de humor para descontrair:

Um vídeo sobre a vida e obra do Dr. Paulo Portas (muito mais completo que esse que corre na Internet). Paulo, um dos maiores estadistas portugueses de todos os tempos, tem vindo a ser injustamente esquecido no concurso «Os Grandes Portugueses».

Portas pode não ter o génio de um Eça, o sentido estratégico de um Álvares Pereira, a virilidade de um Afonso de Albuquerque, o humor de um Herman, a elasticidade de um Baião, a presciência de um Zandinga ou a voz de um Clemente, mas sobra-lhe em hombridade e sentido de estado o que desafortunadamente lhe falta em tudo o resto.

Vídeo – 4:35m (suck on this you privacy whores):

http://citadino.blogspot.com/2006/10/paulo-portas-geneticamente-contra-o.html
.

Chanesco disse...

Caro Barão

Belo texto e excelente mensagem à "navegação".
O abandono leva ao naufrágio.

Saudações Raianas

herculanodacosta disse...

concursinho da treta
resultados do concurso

Como ontem tive visitas cá em casa, não consegui tratar deste assunto tão "importante" que é o meu concursinho da treta, iniciado no dia 08 de Outubro pp, e com duração de uma semana.

Espero que os meus visitantes "blogosféricos" me relevem a falha.

Hoje, portanto, vamos lá pôr as coisas em pratos limpos. É assim:

Concorreram ao concurso 15 visitantes, incluindo os que falaram bem e os que falaram mal, estes últimos em declarada contradição com as "regras" que eu defini. Todavia, como eu próprio sou um gajo que toda a vida lutei contra regras, acabei por considerá-los também. Quer dizer: foi tudo para o mesmo saquinho e todos foram considerados.

Uma vez que eu avisei que só iria contemplar 10 nomes (mais um à minha escolha), os resultados obtidos são os seguintes:



1) Amorica

2) Playing The Angel

3) Mulher Rochedo

4) Andreia do Flautim

5) Pequenita

6) Afrodite

7) Lindinha

8) O Vizinho

9) Fresquinha

10) Peras



O blog que eu arbitrariamente escolhi foi o "Grãozinhos de Areia", da Lara.

E pronto! Parabéns aos vencedores e bem-haja por participarem nesta minha brincadeira.



* importante: todos os premiados podem escolher entre uma fita porta-chaves e um fio/fecho para o telemóvel, devendo referir claramente a sua decisão.

* quem mora em Viseu poderá receber o prémio onde desejar, em casa, num café, etc... Quem é de fora desta cidade, deverá indicar, através de e-mail (herculanodacosta@gmail.com) a direcção para onde deseja que o prémio conquistado seja remetido. Conforme prometi, suportarei os custos de envio.

Sou um gajo de palavra... eh eh eh



Escrito por herc em 20:48 em concurso |Link | Comentário (5)

João Moutinho disse...

A metáfora está muito bem construída!
Oxalá gostemos das crianças e possamo-las tratar como merecem.

eu mesma! disse...

pois é! os maus tratos físicos e psíquicos podem atingir qualquer um...
gostei a metáfora!

-pirata-vermelho- disse...

Bom Dia, Baron!

Veja lá
http://www.es.amnesty.org/especial/lapidacion-iran/firma.php

francis disse...

"O silêncio aflito, quanto mais se apaga mais se ouve o seu grito"
Veio-me à ideia a letra da musica de Zeca Afonso.

Bandida disse...

Gostei, Barão!
_________

Abraço!
__________

de Matos disse...

E tantas florzinhas que existem por este mundo fora... infelizmente... bonito texto.

abraço

125_azul disse...

porque a negligência é um grave tipo de mau-trato. Barão meiguinho, sensível, inspirado. Hoje. Ainda bem. Beijinhos

dreams disse...

gostava tanto que houvesse um "jardineiro" que pudésse cuidar de todas essas florzinhas, tal como o principezinho cuidava da sua rosa...

um beijo doce *
“·.¸Dreams¸.·”

Mendes Ferreira disse...

doi. muito.

____________belíssimo o modo de dizer.
____________
beijo.

Betty Branco Martins disse...

Olá Barão

A tua história traduz uma mensagem lindíssima

Que estas tuas palavras fiquem retidas na memória de quem as lê.

Um beijo

-- An ordinary girl disse...

Tenho uma filha que todos os dias me pede atenção, mimos, beijos, xi-corações, carinhos. Pede, e eu dou. E quanto mais dou, mais pede. E eu morro de medo de algum dia lhe falhar. E já tem 15 anos. E eu sinto-me ainda mais indispensável na vida dela do que qd ela era bébé. E tudo isto para dizer que gostei muito muito de teu post.

Um beijo.

PS:
desculpa, postei por engano um comentário em anónimo num post lá atrás.

amigona disse...

Linda mensagem amigo! Que haja muitos jardineiros por esse mundo fora para cuidar das nossas florzinhas... beijo...

pratos-de-choque disse...

E o pai flor, teria sido ele em tempos um filho-flor deixado à margem? pescadinha de rabo na boca? Pois sim senhor!
Mas deixaste-me melacólico com esta estorieta.

Bia disse...

Bela metáfora!!!! Toca bem lá no fundo do nosso coração de Mãe... revi-me, ás vezes também não tenho muito tempo, a vida é tão complicada que nos deixa envolvidos na sua teia e o tempo não corre, voa e não espera por ninguém, por isso mesmo um obrigado pela tua visita no meu cantinho, volta sempre, adorei conhecer o teu espaço e vou voltar, agora vou abraçar a minha flôr.
Belo Post, Parabéns pela magnifica escolha.

missixty2000 disse...

Hum....os maus tratos existem!!Isto lembra-me algo, no meu blog ehehe!É alguma piadinha para mim??Mas olha que existem mesmo!Neste teu texto, foi mais a negligência e a falta de amor!
Gostei do teu comentario, no meu blog, sim senhor!Um comentatrio daqueles que eu gostaria que a maior parte fizesse!Admirarem todo o post em si e não só as ( . )( . )ditas cujas!

marujinha disse...

Olá.
Vou tentar escrever. Mas não é fácil ter o jeito que pareces ter.

Jinhos da Marujinha

Casemiro dos Plásticos disse...

gostei da mensagem
abraço barão

e amanhã no meu bolg vai até lamber os desdos dos pés lol

xicoxperto disse...

Pois é... tratemos bem as nossas flores porque elas não pediram para serem plantadas, ou então corremos o risco de ver o jardim invadido por ervas daninhas.
Infelizmente ainda há quem substitua um abraço por um telemóvel de última geração.
Um abraço.

Ari disse...

Era tão bom que a tua metáfora não fizesse sentido nos dias de hoje.

Uma beijoka vizinho :)

IsaMar disse...

é um texto muito bonito, chei de mensagens lindas.
bfseman
jinhos meus

A Sonhadora disse...

A história repete-se sempre..."filho de peixe...sabe nadar..."pais e mães flor...maltratados, geralmente maltraram a seguir...
e em pleno século XXI o ser humano continua com os mesmos instintos....evolui na ciência e tecnologia...mas estagnou no coração!!!
Pode ser que as novas gerações, possam modificar adns....e começarem a ser, pais e mães mais atentos....esperemos
Abraço da sonhadora e bom fim de semana

Cucagaio disse...

Reproduzo aqui um email que recebi e que julgo ser apropriado aos tema. Um abraço.

Assunto: REDACÇÃO

A professora Ana Maria pediu aos alunos que fizessem uma redacção e nessa redacção o que eles gostavam que Deus fizesse por eles
À noite, ao corrigir as redacções, ela deparou-se com uma que a deixou muito emocionada.O marido, ao entrar em casa viu-a a chorar e pergunta:
- O que aconteceu?!?
Ela respondeu:
- Lê!
Era a redacção de um menino:

" Senhor, esta noite peço-Te algo especial: transforma-me numa televisão!

Quero ocupar o lugar dela... viver como vive a da minha casa.

Ter um lugar especial só pra mim, e ser capaz de reunir toda a minha família em meu redor...

Ser levado a sério quando falo...

Ser o centro das atenções e ser ouvido sem interrupções e sem perguntas.

Quero receber o mesmo cuidado especial que ela recebe quando não funciona porque está avariada.

Ter a companhia do meu pai quando chega a casa, mesmo que esteja cansado.

Que a minha mãe me procure quando estiver sozinha e aborrecida, em vez de me ignorar.

E ainda, que os meus irmãos "briguem" para estar comigo.

Quero sentir que, de vez em quando, a minha família deixa tudo para passar alguns momentos comigo.

E, por fim, que eu possa divertir todos.

Senhor, não te peço muito... só quero viver o que vive qualquer televisor!"

Naquele momento, o marido de Ana Maria disse:
- Meu Deus, coitado desse menino. Que descuido o desses pais !
E ela responde-lhe:
- Essa redacção é do nosso filho...

Isabel-F. disse...

Olá Barão.

Fiquei sem palavras.
O teu texto está uma maravilha. De uma beleza sem igual. Parabéns.

Tem um bom fim de semana
Bjs