segunda-feira, setembro 25, 2006

À Solta

O Sr. Pinho, que por acaso é ministro, foi caçado a 200 à hora, porque estava ao serviço da nação. O Sr. Pinho é mais um triste exemplo da arrogância da nossa classe politica, da sua pequenez e mesquinhez e da sua falta de civismo. O Sr. Pinho deveria ter descido do seu pedestal e assumido a sua falha, pedindo desculpa ao povo ignorante pelo seu acto impensado, assim teria sido pedagógico, assim teria dado um bom exemplo, assim seria um bom governante, como não fez nada disso o Sr. Pinho que por acaso é ministro, fica sendo mais um borra botas politiqueiro desses muitos que tem passado por este infeliz país.
Pagamos a segunda taxa de juros mais alta da Europa. Quando ouviu isto fartei-me de rir. Desculpem! Como é possível então nós que ganhamos a miséria que ganhamos, que somos explorados por quase toda a gente, pagamos taxas de juro que nem os endinheirados Alemães, Franceses ou Holandeses sonham. Por outro lado os nossos queridos bancos são os que praticam a taxa de juro mais baixo pelo dinheiro dos outros, se o meu caro amigo ou amiga abrir uma conta em qualquer país da Comunidade Europeia a taxa que lhe vão dar será sempre maior do que aquela que lhe dá aquele Banco muito seu amigo cá de Portugal, que tristeza de país.
Um pinto estava protegido dentro da sua casca, os seus amigos galináceos, melhor colocados no poleiro velavam por si, mesmo quando a raposa judicial o quis descascar, um dos seus amigos, dos tais do poleiro, correu a avisa-lo, provando mais uma vez que nesta capoeira corrupção é coisa que não existe, o pinto mais uma vez, cacarejava de gozo, os morcões dos mouros a querem desenxovalhar o pinto e ele nada, a escorrer por entre os seus dedos, com as asinhas protegidas, pelos galarós, capões e garnizés do poleiro do poder. Que grande capoeira é esta.
Hospital Distrital de Santarém, 2007, Xico Ventoinha, trabalhador indiferenciado, a tal mão-de-obra não qualificada, descobre, informado por um senhor de bata branca, não era estucador, era mesmo médico, que tem de ser internado e operado. Xico começa a fazer contas, com esta nova lei das taxas moderadoras do senhor Ministro da Saúde, tendo em conta que o Xico só ganha o ordenado mínimo a coisa não vai ser fácil. Contas feitas e refeitas, o Zé da Escrita que trabalha de escriturário de contabilidades deu uma ajuda, o Xico dirige-se ao balcão do internamento e dispara. – Ó minha senhora, queria pagar, um terço de operação ao joelho e 15 minutos de internamento, faxavor!
Viva a Vanessa, 12 vitórias consecutivas, porra que é obra! Que grande exemplo para Portugal, que atleta de eleição, este sim é caso para colocar bandeiras nas janelas, gritar e berrar, saltar e cantar heróis do mar. A Vanessa merece, merece porque é simpática, porque é humilde, porque é uma lutadora.
Ser operado a um joelho de manhã e sair cadáver à tarde, é mais um serviço prestado pelo admirável sistema de saúde português, há mês tinha sido uma senhora a ser operada à perna direita quando o problema era na perna esquerda, desta vez foi uma senhora que teve a infelicidade de cair nas garras de um desses muitos ferreiros que por aí andam com diploma de médico, resultado aquilo que era uma operação de rotina de somenos importância, resultou na morte da senhora, como já é hábito, neste polvo mafioso que é a Ordem dos médicos e a sua imcompetência, está tudo em segredo e quase que aposto que ninguém será acusado de nada.
Licenciados, mestrados e doutorados, em Portugal são sinónimo de desempregados, o esforço académico de uma vida é assim malbaratado por um país reles e eivado de imbecis, começando nos "Doutores" dos governos e das oposições a acabar no proxenetismo dos altos cargos da função pública, estatal e como se viu no caso da EPUL, também municipal. Que país este que desbarata assim, o valor a sapiência e as mais valias que esta gente pode trazer, obrigando-os em muitos casos a emigrar, para puderem subsistir, que país este que depois diz que precisa de imigrantes, que caem aqui às catadupas, ainda mais burros emal qualificados que os que já cá estão, caramba que país é este.

Um abraço deste, vosso amigo
Barão da Tróia

30 comentários:

tuga disse...

Ena....sou o primeiro a comentar.
E os 18 milhoes que Espanha ganha connosco por dia!!!!!????

Andreia do Flautim disse...

Eu vivi meio ano na alemanha. Lá as pessoas ganham muito mais e as coisas são muito mais baratas.

Nós vivemos num país que precisa de pessoas qualificadas mas que não as emprega porque prefere gastar menos em pessoas não qualificadas...

TMara disse...

este Barão vê muito.
e bem
Bjs
boa semana.
luz e paz em teu caminhar e ao teu redor

Nunovsky disse...

E assim vai Portugal, não é? Triste demais. Enquanto não houver uma verdadeira revolução, assim vai continuar.

Abraço

Alentejano disse...

è de pensar.

js disse...

acabas este post com uma dúvida e apresentas de imediato a resposta... o facto de termos "cérebros" que ficam sem emprego e imigrantes que caem em catadupas (alguns) sem qualificações ... nota que também entra muita gente com qualificações mas que vão trabalhar em locais para os quais essa não é exigida.
Ou seja o problema é que estamos a dar canudos a pessoas que não são bem formados e estamos a desviar os estudantes para áreas que não têm vagas no nosso mercado de trabalho...
FORÇ'AÍ!
js de http://politicatsf.blogs.sapo.pt

Cucagaio disse...

Concordo com tudo, excepto, a questão da operação em Viana de Castelo. Segundo li, a operação correu, os problemas surgiram depois. Enquanto não for determinado a causa da morte, o que só vai acontecer com a autopsia, reservo a minha opinião para essa altura. Mas também é certo que Portugal não é o único país onde estes "erros" acontecem, se for o caso. Basta ler o jornal para ficar a conhecer histórias mirabolantes de operações mal sucedidas, mesmo nos países mais desenvolvidos. Vamos aguardar pelo episódio seguinte.

APC disse...

Não, não é país para se viver, este. É país para se sobreviver mal e morrer sem graça. Sem Saúde, sem Educação, sem Justiça, sem hipótese de fruir tempo de qualidade, familiar, cultural, de lazer. Sem crescer como ser humano, sem angariar competências sociais e sem aprender a ser feliz e a facilitá-lo aos outros. E a máquina que nos prende é pesada, ferrugenta e empoeirada (sistema kafkiano que nos entala, esmaga e entorpece)... E corrupta: viva o chico-esperto que consegue enganar quem manda, contornar a lei, escapar-se ao fisco. fanar uns cobres; e viva quem manda, que exerce os mesmos valores, atitudes, comportamentos, só lhe muda o estilo e age em bando.
"Nenhuma obra é perfeita", pois sim, vero est; mas quando se descobre que o aperfeiçoamento está amordaçado, o artista pensa em novas paragens. Esta aldeiazita vai apagar-se, Barão... E não por ser pequena, pois, pequena que é, ser-lhe-ia mais fácil limpar-se-as ruas e renascer... Mas porque os dados estão viciados e não há aldeão com tomates na horta para se impor ao padre, ao professor primário e ao presidente da junta - os doutores da mula russa, que vivem no tempo em que fazer que se sabia bastava para parecê-lo.
Deixaste-me assim, ó: meio atravessada! E isso, porque o texto estava bem bom!:-)
Um abraço.

APC disse...

PS - Todavia, haverá sempre Homens de boa vontade. Todavia, poderá um pequeno punhado deles fazer a diferença? A história já mostrou que sim, mas...
... Se a gente deixa de se chorar, lá se vai a costela de Zeca Faduncho e ainda nos fazemos gente!

APC disse...

Ressalva: troco um "todavia" por um "no entanto", pode ser?

de Matos disse...

E viva Portugal... ou nao...

abraço e boa semana

eu mesma! disse...

Coitado do Sr. Pinto foi o único do governo a ser apanhado… coitados dos bancos, se não fossem essas taxas de juro como é que eles tinham os resultados que têm…coitado do Pintinho, atão ele não havia de esconder os papeis comprometedores…coitado do CC, a implicarem com ele por causa de umas taxitas moderadoras…coitados queles que têm a infelicidade de estar doentes porque podem estar sujeitos a incompetências sempre protegidas por alguém… coitados dos corruptos pois eles não roubam assim muita coisa…coitados dos inúmeros jovens que tiraram cursos que não pretendiam, só por estarem sujeitos a números clausulus e no final ainda por cima não arranjam emprego…

Ó Barão este país está mesmo mal e não se recomenda… parabéns mais uma vez pelo texto!

Jade disse...

Comentários para quê? Só para dizer que passei e gostei muito do texto. Cheio de verdades...

Visi disse...

È mesmo dificil de entender, não?? Bem dito!

Bjos

francis disse...

Eu sempre disse: Somos o país mais oriental da America do Sul!!!
Por outro lado... São estes gajos que garantem a nosso subsistência bloguística uma vez que nos fornecem a matéria prima essencial para os Postes!
Está apenas... excelente :-)

Mourinho disse...

Sr. Barão, sem Pinto não há galo
e nós somos os peões do sistema.

É caso para dizer,perdoa-lhes pai... eles não sabem o que fazem.

an ordinary girl disse...

Parabéns!!! Se eu fosse invejosa diria que gostaria de ter escrito este texto. Como felizmente não o sou, dou-te os parabéns por escreveres tão bem e pricipalmente por escreveres tão verdade!!!

Um beijo, Barão!

Lua disse...

Tás a ver!

Com um país destes...os anjolas do guito ando muito atarefados!

Beijinho,

Isabel Magalhães disse...

Carão Barão;

diga-me uma coisa: há notícia de que o senhor pinto pagou a multa ou ficou tudo em 'águas de bacalhau' como dizia a Senhora minha Avó?

qto ao resto que nos conta... é tão pertinente, tão pertinente, que até me estou a sentir mal de ter nascido aqui.

que nunca lhe doam os dedos de escrever estas coisas... é que ainda há por aí muitos 'tipos distraídos' que pensam que isto é tudo ficção.

um abraço da sua desconhecida amiga pintora.

APC disse...

* Ressalva: "seria mais fácil limpar-se-lhe as ruas" (isto é que foi uma estreia cheia de lapsus linguae!:-(

nene disse...

O que se passa no nosso pais, é uma autentica vergonha!
Somos um pais de corruptos estilo mafia italiana disfarçada!
Gostei muito deste texto, e subescrevo tudo o que lá vem escrito!

Um beijinho:)

Leonoretta disse...

barão... eu nao disse que estava mau. pelo contrario. tu escreves de uma maneira que ficção parece realidade. dai a minha confusão, rsss
e este então está o maximo.viva quem tem imaginaçao.

abraço da leonoreta

Ari disse...

Portugal no seu melhor...

Deixo-te um beijinho

António Lisboa Gonçalves disse...

Caro Barão:
Esta tentativa de país é cada vez mais isso mesmo uma (péssima) tentativa e o pior é que vamos assistindo como cordeirinhos enquanto nos afundamos cada vez mais!

Já me esquecia, viva a Vanessa e o seu treinador, o Sérgio, que provam que ainda é possível ser competente no meio deste lodaçal!

agua_quente disse...

Caramba mesmo, que país este! Hoje até saio daqui mais pessimista do que é costume... :(
Beijos

tron disse...

Primeiro venho agradecer a tua visita ao meu recanto blogsférico.
Segundo venho dizer que o Dr. Mengele da Lusa Pátria ou seja ou Dr. Correia de Campos ou um pau mandando dele de alguma ARS quer fechar as urgências as 20:00 e deixo uma pergunta se algume ter um enfarte as 20.01 como se vai safar ?

sem-comentarios disse...

Sinceramente, é este o país que temos e não acredite que vá algum dia mudar. Quanto a isso, sou muito péssimista .

Bjs*

Casemiro dos Plásticos disse...

ai portugal portugal o que é tu tás á espera?!? enfim

Anónimo disse...

quem pode não paga
quem paga não pode...

beijos

Utzi disse...

Infelizes verdades... descritas num excelente texto. :) Beijos e bom fim de semana.