segunda-feira, abril 18, 2011

Eleições na Finlândia

Como se já não bastasse, termos sido abençoados com os excelentes políticos que temos, com esta sociedade analfabruta, com as várias minorias nómadas de sanguessugas, com a corrupção endémica e com todas as outras maleitas que nos afectam, agora ainda vamos ter os Finlandeses à perna a morder-nos os canelos.
Confesso que em princípio até concordo com os tais Finlandeses Verdadeiros. Em princípio porque a partir de certa altura o seu discurso é um bocado NSPD para o meu gosto. Mas entendo-os perfeitamente quando não querem pagar pelas burrices de uns pelintras que adoram folgar ao invés de trabalhar, que adoram fugir aos impostos e corromper o polícia para não pagar a multa, percebo perfeitamente que nos olhem de soslaio, não sem detectar nessa atitude um olor a profunda inveja.
Ainda assim, creio que neste aspecto tem completamente razão, a Europa do norte está farta de trabalhar para pagar as tropelias dos energúmenos do sul. Tem toda a razão! No capítulo da emigração, estou de acordo em parte, não me choca que aqui cheguem emigrantes, de qualquer cor que seja, contando que venham para trabalhar para produzir, que sejam emigrantes de qualidade e que tragam qualidade, escumalha subsídio dependente já temos em sobra, revogar os acordos de Schengen em algum do seu articulado e fechar as fronteiras ao rebotalho que por aí abunda, parece-me uma decisão que urge ser pensada, porque a continuarmos como estamos, daqui a um pequeno nada este país não dará para ninguém, porque os que trabalham são cada vez menos, desses os que pagam impostos sobre o que efectivamente ganham, são ainda menos e as sanguessugas são muitas, são demasiadamente muitas, com cartões de créditos e despesas disto e daquilo, com telemóveis e computadores à borla, com casas à borla, com escola à borla e ainda com subsídios por tudo e por nada, ora está claro de ver que assim não há país que aguente.
A termos aqui o prenúncio de uma crise deste modelo de Europa, que se provou ser uma miragem, creio que seria bom sentarem-se todos e discutirem com seriedade o que querem realmente fazer com esta coisa chamada União Europeia, que de união tem muito pouco e de europeia cada vez menos. Estaremos ainda a tempo de nos salvarmos e de salvarmos os nossos?

Um abraço, deste vosso amigo
Barão da Tróia

1 comentário:

من disse...

uma europa envelhecida e que deixou migrar toda a indústria
só pontualmente poderá manter o mesmo nível de vida

e 100 milhões de velhotes custam mais cobres a manter
e a eutanásia só é legal nos países onde se passa fome