segunda-feira, novembro 22, 2010

Uma Tragédia Portuguesa - O Livro!



Ontem no Corte Inglês em Lisboa foi apresentado o livro "Uma Tragédia Portuguesa" de António Nogueira Leite. António Nogueira Leite, é economista, professor universitário e um antigo secretário de estado, na qualidade de independente de um governo do PS, no caso do XIV Governo Constitucional, presidido pelo fugitivo Guterres, actualmente é consultor do mesmo partido para a área económica e um apoiante do actual líder dos sociais-democratas. O livro é produto de uma entrevista dada ao actual editor de economia da RTP Paulo Ferreira.
É um livro que conviria ser lido por muita gente, muita gente que tem objectivamente andado completamente alheada da realidade, nele o autor finalmente revela que os culpados deste estado miserável de coisas, são todos os governantes, dos últimos vinte anos, sem isenção de nenhum, incluindo o grande guru dos avisos, que actualmente ocupa o cadeirão presidencial e que António Nogueira Leite identifica como o pai do monstro.
Vou gostar de ler este livro, até porque confirma algo que este modesto escriba de insignificâncias blogueiras já advoga faz algum tempo, sempre fui crítico do endeusamente, que faz com que se coloquem no pedestal, ineptos e incapazes, uma característica muito ao gosto lusitano, cultural dirão uns, imbecilidade pura dirão outros, o facto é que a veia sebastianista, sempre nos assentou como uma luva, creio bem que o livro de António Nogueira Leite servirá para desmistificar essa propensão asneiral que nos vem de antanho.

Um abraço, deste vosso amigo
Barão da Tróia

3 comentários:

Humberto Neves disse...

Caro Barão, permita-me uma correcção. O Professor Nogueira Leite foi Secretário de Estado, mas num governo PS, liderado pelo Engº Guterres.

Jah Akabou? disse...

creio bem que o livro de António Nogueira Leite servirá para desmistificar essa propensão asneiral que nos vem de antanho....

isso é que é fé

foge ladrão que te fazem barão

para onde se me fazem visconde

mesmo muita fé

é que as místicas não se desmistificam

Barão da Tróia II disse...

Obrigado amigo Humberto, foi erro meu, o camarada era independente no XVI Governo do fugitivo Guterres, um abraço.