quarta-feira, outubro 04, 2006

Resposta ao Exmo. Sr. Túlio Gonzaga

“Túlio Gonzaga said...

Então e Sr. não se chibou nem nada? Cagufa?
Tanta moral, e toda para a pia...

P.S. Barão uma porra... isto pode ser uma merda ( e é ), mas ainda é uma merda de uma república...

Saudações calorosas... “

Exmo. Sr. Túlio Gonzaga

Prezado amante da blogueira escrita, agradeço a Vexa a subtileza e olhar arguto que deitou às minhas escrevinhadelas, rescinde o comentário de Vexa. à ínclita utilização do vulgarmente apodado neurónio, tenho pois que é o meu dilecto leitor, um caso raro de intelectualidade, como alias o seu comentário denota.

Dividirei para sua melhor compreensão a resposta em duas partes, creio que num jeito menos cavernícola, conseguirei dar a Vexa. as explicações, que me parecem sobremaneira urgentes, pois, é vossa excelência um diligente e ávido pensador, de quilate tão raro que me sentiria mal permitindo que a sua distinção fosse equivocada pela minha ignorância e confesso limitada capacidade, não posso pois permitir que o meu insigne invectivador labore em erros, pondo em causa toda a sua excelsa e preclara virtude intelectual.

Caríssimo senhor, este seu humilde e limitado criado, cresceu numa família de fracos recursos, num bairro pobre, mas cresceu, educado em princípios morais e intelectuais sérios, com limitações como é óbvio, não tendo a educação requintada que o comentário de Vossa Excelência pressupõe.

Aos 17 anos e acabado todo o percurso académico para o qual havia dinheiro, 12º Ano do Curso Geral dos Liceus, foi este seu humilde criado intimado pelo progenitor a “fazer-se à vida”. Naqueles tempos as perspectivas eram poucas, e este seu amigo, coisa que não duvide que sou, foi voluntário para a tropa onde passei 6 anos de admirável percurso de aprendizagem.

“…não se chibou nem nada…” Ilustre leitor, apesar de partilha com o dito animal muita da carga genética, inerente à condição de mamífero. Chibar é um verbo do qual desconheço o significado, como tal jamais o praticaria.

“ Cagufa?” Se com esse vocábulo vernáculo pretende o meu esclarecido amigo significar que tive medo, que fui cobarde, sim confesso que sim, os miúdos com 18 anos e 19 e mesmo 20 são cobardes? Não sei, eu fui, até porque uma vez alertei para uma determinada situação e um senhor Coronel esclareceu-me sobre a localização geográfica dos Arquipélagos da Madeira e dos Açores e sobre a forte possibilidade de eu acabar lá os meus dias como militar, o que convenhamos, não estava nos meus planos.

Sabe, excelso amigo, se houve uma coisa que aprendi no meio castrense foi a de conhecer os vários tipos de filhos de barregã que existem, aprendi também a ver pouco e a ouvir menos ainda.

Quanto à moral ou ausência da mesma e da sua utilização em sede de lavatório, terá o meu denodado amigo razão, mas conceda que nem todos podemos ter os sãos e fortes princípios morais que Vossa Excelência, demonstra possuir no seu soberbo comentário, assim faço publicamente o meu acto de contrição, declarando-me seu fiel seguidor em questões da moral pois sou fraco e quiçá imoral.

No que concerne à última parte do seu portentoso comentário, que desde já rogo a Vexa. desculpas, por o publicar junta com as minhas insignificantes e tolas garatujas, mas era de toda a justiça que o fizesse, para cabal esclarecimento dos outros, muito poucos eventuais leitores. Vou esclarecer Vossa senhoria do seguinte, “…mas ainda é uma merda de uma república...”.

O meu trisavô que também se chama Francisco Pereira, arrancado ao seu Alentejo natal, foi enviado, aos baldões para África com a bandeira azul e branca às costas calcorreando estevas e montes, atrás do Mouzinho e em 1895 esteve em Chaimite.

O meu bisavô, que também se chamava Francisco Pereira, com o pavilhão verde rubro da I República, amargou até 1919 num campo de prisioneiros de guerra, só regressando a Portugal em 1920, pois no fatídico dia de 9 de Abril de 1918, estava esse meu antepassado integrado no Batalhão de Infantaria 17, durante a ofensiva de La Lys na I Guerra Mundial.

O meu avô Silvério, amante da liberdade foi encarcerado diversas vezes pelo Estado Novo. O meu pai Francisco Pereira, foi dar com os costados a Angola enviado pelo Império para defender o sonho e fortuna de alguns, eu meu caro senhor também me chamo Francisco Pereira, sob o pavilhão da Republica democrática, servia a minha pátria o melhor que soube e pude, sempre fomos pobres e sempre seremos, à gente como nós não nos interessa que seja Republica ou Monarquia ou a trampa que for, porque com uns ou com outros o nosso fado é sempre o mesmo.

“…Barão uma porra…” o pseudónimo nada tem de desejo monárquico, tem que ver com outra coisa, que passo ora a explicar a Vexa. não ignora certamente o meu arguto e distinto comparsa, a existência de uma personagem de Banda Desenhada que dá pelo nome de Barão de Munchausen, personagem que vive as mais mirabolantes e estapafúrdias aventuras, num país fictício e completamente surreal, muito parecido com Portugal.

Este personagem tem porém um fundo real, esse fundo é o do Barão Karl Friedrich Hieronymus, Freiherr von Münchhausen 1720-1797, que ao que consta era um patranheiro de primeira água, contando a quem o quisesse ouvir barbaridades tão estapafúrdias como viajar em cima de balas de canhão.

Tróia, porque é um dos mais castiços bairros de Almeirim, e o bairro que me viu nascer para o mundo, um bairro pobre e humilde, tendes aí senhor a explicação para o meu pseudónimo, com vedes, não existe nenhum secreto desejo de nobreza ou aspiração monárquica. Vai longa já a faladura, despeço-me do meu prezado amigo, tem Vossa Ilustre Senhoria, um blogue aberto para tecer as refinadas e argutas considerações que desejar, sempre que deseje partilhar com este seu humilde e insignificante criado, bem como com os outros leitores, todas as suas brilhantes e intelectualmente superiores conclusões.

Creia-me um seu leal e devotado criado,

Com um abraço

Barão da Tróia

33 comentários:

Jade disse...

Barão, parece que hoje tenho o privilégio de ser das primeiras a fazer um comentário. Fizeste um discurso algo inflamado que me fez ir procurar o comment que mereceu uma resposta da tua parte. O comentário parece-me uma insignificância que não merecerá, porventura, a tua, penso eu, indignação. mas ainda bem que respondeste porque assim fiquei a saber a razão do nick. Já me tinha questionado acerca disso e como pelos teus textos pude inferir que um aspirante a monárquico não me parecias ser, estava intrigada. Está desfeito o mistério. Parabéns pelo post! Bom feriado!

Z disse...

Quem escreve assim não é gago!
Monárquico ou republicano, o que é que isso interessa?? Já não há monarquias absolutistas, apenas repúblicas autoritárias e oligárquicas!!
Eu vivo na Holanda e as que coisas que detesto neste país têm pouco ou nada a ver com a Rainha Beatriz!
As coisas que me fazem falta de Portugal têm pouco... aliás NADA, a ver com o Cavaco!
(e já agora vice-versa, porque continuo a viver cá!)
Gosto sempre de ler alguém com o dom da palavra!

nene disse...

Esta resposta é digna de um verdadeiro Barão.
Não de titulo, mas de nobreza de caracter!
Os meus parabéns.
Adorei!
Beijinhos:)

francis disse...

Porra, já não me meto consigo. No entanto, penso que fizeste a narrativa demasiado complexa. Deverias voltar a explica-la ao Tulio mas resumindo-a a três palavras.
P.S Houve um Tulio que ainda jogou na Selecção do Brasil no princípio dos anos noventa. Era conhecido por Tulio "Maravilha".
Um abraço e bom feriado, é o mais importante.

Luna disse...

E pronto esta dito, esta dito,sem meias palavras
beijos

Rosario Andrade disse...

Bom dia Barao!!!!!
Absolutamente brilhante!!!!!! So as pessoas verdadeiramente nobres de espirito respondem a provocaçoes soezes e barbaras com tanta elegancia. Por tal, a minha sincera admiração!
Bjicos anchos!

Andreia do Flautim disse...

Uma resposta muito educada;)

Velutha disse...

E assim se responde. Sem meias palavras. Beijinhos e bom feriado.

MENTECAPTO disse...

?

António Lisboa Gonçalves disse...

Resposta mais do que à altura de tão ilustre comentador no teu blog!
Mais nada!
Um abraço.

Pitucha disse...

Confesso que fiquei com vontade de te insultar, caríssimo Barão, só para ter o prazer de ler outro naco de prosa como este.
Ainda vou pensar no assunto.
Até lá, bom feriado e muitas mordomias.
Pitucha de Cinzento e Bruxelas

Anónimo disse...

Barão os meus parabens ,demostrastes tê-los no sitio, uma resposta refináda a todas as maneiras a alguém que se julgou superior.
Se todos fossem responder como tu este país não estaria na miséria em que se encontra e de todas as maneiras não posso de dar-te os parabens pela prosa magnifica na resposta ao pretendente ao trono.touaqui

karla disse...

falou, e disse! ;)

beijinhos

Viver Livre disse...

Mai nada! Se não gostas, embrulha pró lanche :)

Klatuu o embuçado disse...

Giro!... mas o que gostei mesmo foi da expressão «merda de república»...
Abraço.

tron disse...

A nerda da república ondtem fez anos e veio a lume que o novo hitler está metido no caso da casa pia

tron disse...

correcção merda e ja agora se acrescenta adejtivos como puta, vaca, velha, podre, gagá

Ari disse...

Ahhh grande homem, e nao digo que os tens no sitio, porque fica mal a uma menina dizer isto :)

Grande resposta.

Um grande beijinho para ti

missixty2000 disse...

Ainda bem que não és monarquico, há por aí umas bestas presunçosas que se intitulam como tal. Naõ que eu tenha algo contra a monarquia, há gente boa e má,honesta e vigarista por todo o lado!
Dás um trabalho a ler...xiçaaaaaaa!
beijos da miss

Savonarola disse...

Caro Barão,
Não deixe V.ª ilustríssima e digníssima pessoa que comentários de gente tão chã e mal intencionada, o que é certamente o caso deste Sr. Túlio de seu triste nome, pelo mal alinhavado e grosseiro da sua escrita, reflectindo um pensamento baixo e de vil linguagem, possam afectar o bom nome de que V.ª Senhoria bem pode dignar-se de possuir, como alto exemplo de actividade blogueira tão justamente conceituada. Possam as altas musas que guiam V.ª ilustríssima Senhoria inspirar tão belas páginas da escrita blogueira a que habituou este vosso humilde leitor, que ora igualmente se declara vosso admirador, esperando assí, mui embora de forma tão atabalhoada, defender a honra de V.ª tão vilmente vilipendiada Pessôa.

De V.ª Senhoria,
Com o protesto dos maiores respeitos,
Este vosso humilde leitor,
Savonarola

maresia disse...

perdi-me na 3ª frase...

ALEXIA disse...

Bem depois disto só mesmo bom fim de semana

eu mesma! disse...

Como a jade também andei á procura do mentário que te tirou do sério e fez com que produzisses outro texto daqueles que a gente vem procurar.
Igualmente gostei de saber a razão do teu nick, não é que pensei que tinhas qualquer coisa a ver com Troia/Soltroia ao pé da Comporta... Já a Scarlett me tinha perguntado se "a gente conhece o Barão?". Agora está tudo esclarecido!
Bom fim de semana!

Cristina disse...

Hoje passo aqui á pressa só para te desejar um bom fim de semana'
:)
beijinhus

-pirata-vermelho- disse...

Oh Senhor Barão Da Tróia, este excrito é d'escangalhar* a rir. Servirá as intenções pela anedota que constitui o seu endereçamento.

Cumprimentos

-pirata-vermelho- disse...

No meu comentário, onde se lê 'anedota' leia-se 'cómico'.

De novo, com o maior respeito que a minha condição de pirata permite, aceite os protestos minha mais viva estima e enorme consideração.

Mixikó disse...

clap...clap...clap...lindo...momneto glorioso este. Um beijo

an ordinary girl disse...

Gostei. Gosto sempre quando as pessoas se sentem "picadas" e falam falam falam. Dão-se a conhecer, manifestam suas revoltas, "puxam nas orelhas" a quem o merece, etc.

Um beijo e bom fim de semana, Barão!

Chanesco disse...

Quem escreve assim não é gago!

Excelente dissertação que deixa os discusos dos nossos politicos macambúzios a milhas.

Cumprimentos aqui da Raia.

125_azul disse...

Ah querido Barão, assim se arruma um desafecto! Abraço solidário

Anónimo disse...

Bem respondido... Esse tipo de comentário merece esse tipo de resposta.

chuvamiuda disse...

......nem mais Barão, nada melhor que um barão e teso......


Boa semana

herculanodacosta disse...

adorava ser como algumas pessoas A sério Adorava deixar aqui um ponto de interrogação como vi ali nos "posts" ao lado ou ainda dizer apenas "perdi-me na terceira linha" ou até "muito bem" etc e haaa e tal e coisa Mas não Ai não que não posso e sou forçado a discordar de tudo e de todos E olha que eu penso que me vais dar razão O homem que suscitou esta "tourada" é um gajo às direitas e até o devíamos convidar mais vezes a postar aqui os seus vómitos perdão ai que já me fugiu a língua eu queria dizer era escritos pois foi através dele que todos tomámos conhecimento do elevado nível da escrita que se pratica aqui neste lugar E da subida educação que é uma coisa que já se vai perdendo infelizmente a par do excelente recorte na escrita Por isso sejamos inteligentes e digam lá ao verme que continue a escrever porque encontrará sempre quem esteja à altura de lhe dar uma boas bengaladas como diria o nosso Eça
abraço
herc