segunda-feira, novembro 17, 2008

Banco dos Proxenetas Malandros (BPM)

Demorei a falar sobre isto porque queria ouvir mais, queria inclusive ver o que faria e o que diria o nosso excelso e inteligente Presidente da Republica acerca, o que fez foi o esperado promulgou a nacionalização do dito organismo, dizer não disse nada, aliás este Presidente da Republica só fala sobre coisas que não interessam a ninguém, vejam o caso da Madeira, para variar nem um pio, mas andando.
O banquinho em causa é há muitos anos um antro de ex-colegas do actual Presidente da Republica, para vós mentes mais porcas, o que eu quero dizer é só mesmo isso que está escrito, são colegas de sua excelência o senhor Presidente da Republica, além disso são uma rapaziada do mais sério e imaculado, gente bem formada serissima, como alias todos os outros sobre os quais impende algum tipo de suspeita, alias em Portugal dá-se o caso paradigmático de todas as pessoas acusadas de ilícitos financeiros, politicos, empresários, ex-politicos, autarcas, ex-autarcas, presidentes de clubes de futebol, administrasdores de empresas públicas e outros mamíferos placentários do género, serem sempre pessoas serissímas, parece que em Portugal só as pessoas sérias é que cometem crimes desta natureza e com montantes tão acima do comum.
Nós os ladrões vergonhosos e empedernidos, só roubamos o troco enganado lá no quiosque, a tablete de chocolate do supermercado, a mulher do vizinho do 3º direito que é embarcadiço, a galinha da vizinha que entrou no quintal por descuido, logo aqui temos uma destrinça que por si só justificaria alterar o código penal, as pessoas sérias roubam milhões enquanto os ladrões roubam tostões. Será também de todo o interesse alterar o conceito da palavra seriedade no dicionário, por exemplo na nova redacção do dicionário como seria a definição de pessoa séria, simples, pessoa séria, toda aquela que usa fato e gravata, que ocupava, já ocupou ou irá ocupar um cargo público, onde desviará nunca menos de 500 mil Euros, sendo de seguida nomeada para administrador de uma empresa pública.
Fantástico é que se nacionaliza um banco, que ao que parece pouco mais era do que uma espécie de Dona Branca, nacionaliza-se para supostamente evitar efeitos de contaminação, o desespero poderá fazer com que outras instituições bancárias também elas serissímas, alias são todos muito sérios, dizia eu que qualquer dia outros bancos, dão o berro, sempre quero ver ser teremos também de nacionaliza-los todos, claro que não, este era especial, a rapaziada que a ela estava e ou esteve ligada, tem amigos muito poderosos e se o banco fosse à falência o escândalo seria muito maior, percebendo nós os ladrões, que toda aquela corja de gente serissima não passam na realidade de uma cambada de gatunos, bandalhos e piratas que goza com a cara dos pobres diabos que como eu têm de recorrer a semelhantes instituições, por isso nacionalizou-se, evitando assim o vir a lume de nomes que fariam melhor perceber a natureza daquela tropa fandanga de gente serissíma que invade os lugares cimeiros desta trapagem a que chamamos país.
- Boa tarde é do BPM, aqui fala Escroque da Silva?
É sim fala, Manuel Arripiado, gestor de offshores, em que posso ajudá-lo?
Bem eu queria propor um negócio fantástico garantido, investir em plantações de pastilha elástica com sabor a pêssego no Burundi! É certinho a cotação da pastilha elástica em Nova Iorque está sempre a subir, por isso não há como perder.
Ora muito bem e de que necessita o senhor?
Ora vejamos, primeiro aí de meio milhão para comprar uma casinha no Brasil para servir de base de operações, depois de mais aí, ora deixe ver, 2% do PIB, menos a inflação, junto com a Euribor, atendendo à flutuação de mercado, o downsizing e os activos incorpóreos, bem aí uns 10 milhões depositados em meu nome numa conta das ilhas Caimão, bem também podem por uns 2 ou 3 milhões par d espesas correntes na Madeira, sempre ajudamos a malta não acha?
Senhor Escroque, atendo a que o senhor é um pessoa serissíma, alias o seu curriculo fala por si, líder parlamentar, presidente do partido, acessor do PR, ex-autarca, administrador de empresa pública, ministro da pasta, o senhor tem o curriculo certo, trataremos de imediato das transferências, quando prevê o senhor que o negócio comece a ser rentável?
Caro amigo Arripiado, já no próximo ano conto levar a empresa à bolsa, o seu banco ficará acionista com 40% do capital mais dois lugares no consrlho de adminhistração depois é começar a vender acções e a lucrar!
Caro senhor Escroque em nome do Banco dos Proxenetas Malandros o nosso muito obrigado é foi e será um prazer negociar consigo.

Um abraço, deste vosso amigo
Barão da Tróia

2 comentários:

Abril disse...

Meu amigo Barão

Isto que o senhor acaba de descrever,bem como sempre,não será um daqueles filmes rodados numa ilha siciliana,em que a "bichesa" anda de fato ás riscas,chapéu e uma caçadeira com canos serrados?
Não acredito que a "narração" seja de alguma coisa menos clara que se tenha passado neste país de brandos costumes...nem pensar!!!!A propósito,alguem sabe por anda o "artista"deste filme?
Não me digam que estão á espera, que sua excelencia vá inaugurar o
Complexo Prisional de Paço dos Negros SARL?

Suso Lista disse...

En todolos sitios cocen as fabas. Saúdos