segunda-feira, dezembro 03, 2007

Eu deficiente me confesso!

Hoje é dia mundial do cidadão portador de deficiência. Como noutras áreas a política portuguesa para a deficiência, manifesta-se por não se manifestar, ou seja a política dos governos portugueses anteriores e actual para os deficientes é, UMA GRANDESSÍSSIMA MERDA!

É todo um rol de incapazes, inúteis, ineptos e imbecis que se tem ocupado desta área, a legislação é uma vergonha, a aplicação da mesma é outra vergonha, ser deficiente neste país DE MERDA, é desesperar por uma míngua de nada e sorrir agradecido sempre que algum rafeiro da matilha superior nos deixa um osso já apodrecido e descarnado.

Como gostava de poder dizer que este país, é um exemplo a seguir, no que toca aos deficientes, tais como a outros estes desgovernantes DE MERDA, maltratam a deficiência, os albergues de inúteis que são aos vários corredores do poder, passeiam as suas feiras de vaidades e mesquinhas torpezas sem água vai, sem sombra de pudor ou lembrança de quem muitas vezes quer muito e não consegue, porque os entupidos minúsculos cerebelos dessas cavalgaduras do poleiro, pouco mais alcançam que o cagar e mijar trivial.

Ser deficiente nesta terra é ter de se confrontar todos os dias com um país traiçoeiro, atroz e atrasado, que nos trata como gente de terceira, muito abaixo da escumalha perniciosa que por aí anda, ser deficiente neste país é conviver com a exclusão, com a miséria, com a mágoa e com a falta de tudo, falta de meios, falta de legislação correcta, falta de apoios, falta de civismo, falta de amor e de compreensão, só não parece existir é falta de pena, porque todos têm sempre muita peninha do ceguinho, coitadinho do maneta ou do coxo, do entrevado ou do maluco, cambada de hipócritas metam a vossa pena no OLHO DO CÚ.

Num país onde os orçamentos são fatiados consoante os interesses dos amigalhaços que tem de encher o bolso, aos deficientes toca sempre o osso, somos consequentemente arremessados para os projectos e estudos e projectos de inclusão e de mais não sei o quê, que mais não são que sorvedouros de dinheiro, pasquinices ridículas que servem para encher o bolso às “doutoras” e aos “doutores” da mula ruça, para aparecer na televisão naqueles programas lamechas até à náusea, onde apresentadores farçolas e néscios apontam para os grandes e sorridentes exemplos do paraplégico que é engenheiro ou do cego que é economista, pois atrás desses casos de sucesso está normalmente uma família com muito, muito, muito dinheiro, por detrás desses felizmente casos de sucesso, escondem-se milhares de casos de miséria e degradação, de desespero e tristeza.

Existem felizmente, projectos muito bons, projectos que com as suas exíguas capacidades vão ajudando a tornar a vida dos deficientes portugueses algo melhor, não esta realidade de miserabilismo, mas são infelizmente poucos esses projectos, demasiado poucos para os milhares de portugueses que são vítimas de uma qualquer deficiência, desde uma porcariazeca como seja a amputação de uma mão, a coisas mais graves como cegeiras, tetraplagias ou doenças mentais e ou raras.

É preciso ser muito, muito bom para viver neste país DE MERDA, mas é preciso ser ainda melhor para ser deficiente e viver neste pardieiro.

Um abraço, deste vosso amigo

Barão da Tróia

20 comentários:

Vitor Figueiredo disse...

Sem penas, mas com um abraço

Anónimo disse...

Blog o pincel
zé águas turvas disse...
Em Almeirim, a população não sabe se bebeu água com arsénio acima dos valores permitidos porque a câmara municipal não fez nenhuma das análises obrigatórias para este parâmetro. A situação está espelhada no Relatório Anual do Instituto Regulador de Águas e Resíduos (IRAR) referente a 2006 que foi apresentado recentemente. O município arrisca-se agora a uma contra-ordenação no âmbito do Decreto-Lei nº 243/2001 de 5 de Setembro que prevê coimas para o incumprimento na realização de análises à água que podem ir de 449 euros a 44.891 euros.

O município devia ter feito três análises relativas ao arsénio em Almeirim, quatro em Fazendas e uma nas localidades de Raposa, Benfica do Ribatejo e Paço dos Negros. O presidente da Câmara de Almeirim, José Sousa Gomes (PS), desculpa-se com o laboratório a quem o município tinha contratado a realização de análises. “Se não foram feitas foi porque o laboratório assim o entendeu”, realça. Entretanto a autarquia já mudou de laboratório e neste momento as análises à água da rede do concelho estão a ser feitas pela A.Logos (Associação para o Desenvolvimento de Assessoria e Ensaios Técnicos) em Abrantes.
Jornal o Mirante

11:31 AM

Isabel-F. disse...

infelizmente é a nossa triste realidade ...

partilho da tua raiva ...


bjs e boa semana

Anónimo disse...

Explicástes e bem a situação na maneira como são tratádos os DEFICIENTES neste Portugal.
Um abraço e Bom Natal
touaqui42

osbandalhos disse...

É assim mesmo! Conheço de perto esta realidade, de uma pessoa que foi perdendo a sua independência (www.saoveiga.com), e somos mesmo um País de atrasados, ainda hoje via na TV como era na Catalunha e são mais de 20 anos de diferença cultural em relação a estas questões. O teu texto está de antologia, vou guardar aqui no meu computador, para usar um dia destes, referindo o autor!
JP+P

Francis disse...

Muito, muito claro!
Infelizmente os nossos Politicos são o nosso reflexo cultural. Nós são aquilo que comemos e comemos aquilo que somos.
... politicos submarinos a gastar milhares de euros a fotocopiar "discursos" de merda...

Somos uma comédia!

Francis disse...

Errata: Troca "são" por "somos" :-)

Anónimo disse...

Vim aqui porque a padeira de aljubarrota está com dificuldade em entrar no seu blog.
Se era preciso fazer um registo, prometi-lhe passar o recado.
E foi o que fiz.
um ab
touaqui42

Daniela Mann disse...

Nem é bom imaginar o quanto sofrem os deficientes do nosso pais...
Um abraço meu amigo!

SA disse...

falta coragem sobretudo e que as coisas deixem de ser apenas boas intenções

Anónimo disse...

Veja se consegue entrar com a padeira de aljubarrota que ela está com problemas na entrada.
Pedem um registo.
Mas julgo que seja do blogspot.
um ab
E vamos ter calma com esta CIMEIRA UE/AFRICA.
Vai ser uns gastos do caraças.
E não existe verba para os deficientes.
touaqui42

Andreia do Flautim disse...

É verdade!
Um abraço!

Anónimo disse...

----Ora bem:Eu sou deficiente(motora) e entendo q não podemos ficar parados,temos q reagir a cada dia..eu cá vivo perfeitamente como os comuns dos mortais:tenho 2 filhas,trabalho q me lixo por um salário de trampa(sou funcionária publica,,ehehee)e toco pra frente a viola..não tenho tempo de pensar nestes miseraveis q nos governam(quem sabe se um dia não vão fazer parte do meu sindicato) aí vão dar valor ao q não fazem e deviam fazer;,o q interessa é não parar no slogan que ELES tanto gostam:aleijadinhos coitadinhos....pois não é verdade q em todas as áreas são uns miseraveis??!!(eles sim são dignos de dó e pena)....leitora atenta todos os dias(obg por existir)

commonsense disse...

Caro Barão,
O seu blog deixou de admitir comentários de quem não tenha um blog ou uma conta no blogger. Isso também aconteceu com os blogs que eu tenho no blogger, sem que eu tivesse feito nada. A pedido de muitas famílias, solicito respeitosamente a V. Exa. que abra a condiguração do seu blog e, no separador «comentários» permita que sejam feitos também pelo servos da gleba (leia-se: quem não tem blog nem conta no blogger).
Atento, Venerador e Obrigado

commonsense (entrando através de uma conta bloggger).

commonsense disse...

Caro Barão,
A pedido de muitas famílias, solicito a V.Exa. que modifique a configuração deste blog no separador «comentários» de modo a permitir que sejam feitos, também, pelo servos da gleba. Agora, só quem tiver um conta no blogger o pode fazer.
Atento, venerador e obrigado
commonsense (usando uma conta blogger)

Anónimo disse...

Caro Barão,
A pedido de muitas famílias, solicito a V.Exa. que modifique a configuração deste blog no separador «comentários» de modo a permitir que sejam feitos, também, pelo servos da gleba. Agora, só quem tiver um conta no blogger o pode fazer.
Atento, venerador e obrigado
commonsense (usando uma conta blogger)

Anónimo disse...

a ver se consigo entrar...

padeiradealjubarrota disse...

O anónimo era eu em experiências...Quanto a deficientes, somos todos!

padeiradealjubarrota disse...

Acrescento: somos mais ou menos todos, só que disfarçados.

Daniela Mann disse...

Olá Barão,
venho pedir-te o teu voto para me ajudares a ganhar um concurso.
Estou a concorrer com o post: "Quem Foi?" no blog do custódio.
Basta escreveres um comentário ao meu post e é só!

O link é este:
http://dinheirooportunidade.com/
e o meu post é logo o primeiro da lista dos sete.
Posso contar contigo?
Um abraço amigo da Daniela