segunda-feira, julho 02, 2007

O Fado do 31

Isto da Educação tem que se lhe diga, para mais andamos a fazer de conta que educamos quando na verdade aquilo que se faz é deseducação, como facilmente provam os números, pensam alguns que mais uma vez o Barão, esse “velho do Restelo” bolorento, ataca com as suas escrevinhadelas insignificantes, sem eira nem beira, a nobre política de Educação, que mais uma vez cede ao prazer de dizer mal por pura maldade, ou talvez por simples imbecilidade.

A resposta é não e basta olhar para a actual realidade do ensino para ver que não. Responda-me quem souber, quais foram os resultados da “Paixão” pela Educação? Sim quais foram os resultados práticos disso, nenhuns, ou muito poucos, pouco se melhorou, pouco de positivo ficou alias nada mesmo, já que daí para cá se mudou tudo uma e outra vez.

A actual Ministra da Educação referiu recentemente, que o problema maior da Educação, é no seu douto entender os níveis de ensino, pronto está encontrado o problema, a malta a pensar, que era a falta de investimento, a falta de segurança nas escolas, o facilitismo desmesurado, a falta de dinheiro, as condições miseráveis, a falta de pessoal auxiliar, a burocracia estupidificante, os métodos de ensino canhestros, os modelos sem propósito de colocação de professores, os métodos de avaliação incongruentes, a inenarrável falta de tacto da divisão entre professores titulares e professores não sei que mais, o modelo miserável de formação de professores onde a criatura sai da faculdade sem saber ponta de corno, os projectos, reuniões, conselhos e demais cretinices que afastam os docentes da sala de aulas e os fazem mergulhar em incontáveis horas de burocracias, a falta atroz de sensibilidade dos governantes, a hedionda preocupação economicista desses mesmos governantes, o fecho cego de escolas, a desmesurada preocupação estatística dos senhores dos governos, a inutilidade da maioria dos projectos, a cega busca do método mais barato.

Afinal de uma penada num golpe de puro génio a senhora Ministra e o seu douto séquito isolam o “maior problema da Educação em Portugal”, que, pasmem-se todos os professores, educadores, pedagogos, auxiliares, administrativos pais e alunos, é tão-somente os níveis de ensino, prevê-se já um novo projecto que arrojadamente revolucionará os níveis de ensino, numa, mais uma, mirabolante farsolice, que de certo afundará ainda mais a miserável Educação deste país.

Duas questões me ensombram a mente, uma primeira dá-se ao observar, os métodos destes senhores ministros da Educação e das políticas por eles seguidas, nos anos 90, apogeu do cavaquistão, a política de baixos salários e pouca formação fez doutrina, enquanto outros usavam os dinheiros comunitários para promover a formação e educação dos seus futuros quadros, por cá distribuía-se dinheiro a trouxe-mouxe, nos projectos mais mirabolantes, sem controlo e sem regras foi o tempo do “gastar à fartazana”. Quem se insurgia contra esses métodos era apodado de “comuna” de “traidor” de tudo e mais alguma coisa, ora como hoje se prova esses poucos estavam certos, eu sem grande orgulho fui um deles.

A “Paixão” nada trouxe de relevante, muita parra e pouca uva como sói dizer. Ora isto levanta umas dúvidas, serão os senhores ministros uns completos incapazes que andam ao sabor da maré, mesmo quando está toda a gente a ver que as suas propostas vão dar com os burros na água, isto é mau muito mau. Serão os senhores ministros maus, maus na sua essência, gente sem pudor e maléfica que faça estas imbecilidades para “castigar” os professores em primeira-mão, os pais e em última instância os alunos, será? Qualquer das duas hipóteses é aterradora, nem sei o que será pior, se ser governado por idiotas chapados ou por pequenos duendes maléficos.

A segunda questão é a dos lesados em todas estas tragalhadanciçes, sim porque cada vez que um destes senhores Ministros acorda e vai à latrina, sai obra. E os grandes prejudicados são aqueles a quem isto nunca deveria afectar, os alunos, eles são os grandes prejudicados com toda esta impressionante diarreia de cretinices, em primeiro os bons alunos, que cada vez são menos, depois todos os outros. Isto porque não se estabiliza a Educação, porque quando algum método que até funciona começa a dar frutos logo vem alguém cheio de ideias parvas e muda tudo. Gostava que a senhora Ministra, me explicasse como é que fazer uma criança de 6 anos levantar às 5 da manhã andar 40 quilómetros para ir à escola e regressar a casa às 8 da noite, ajuda a combater o insucesso escolar, que me explique como é que ao fechar 4 escolas com 8 ou 9 alunos cada uma e concentra-los numa escola com 400 ajuda a combater o insucesso escolar. Deixe senhora Ministra, eu sei a resposta, são as estatísticas, as malfadadas estatísticas, o que interessa é parecer. Não se esqueça porém, do adágio que diz, “ À mulher de César não basta parecer…

Um abraço, deste vosso amigo

Barão da Tróia

17 comentários:

abril disse...

Amigo Barão tu melhor que ninguem,sabes que aquilo que vou dizer não vem do fundo do coração...

Onde param as escolas do tempo "da outra senhora"?Onde o professor era respeitado,os alunos ou tinham média para passar ou tinham de andar mais um ano a "marrar"...sem repetir de duas em duas semanas os exames até passarem,para a Srªminista ( a letra pequena é de propósito )andar a falar em sucesso escolar,novas tecnologias,novos métodos de educação,etc,etc.É bué de fixe e a bichesa anda numa nice,isto apesar de não atinarem com nada.Nem os alunos nem a ministra,nem os professores nem este pobre país (também com letra pequena),sabem onde andam e para onde vão.

E é aqui que me doi o coração...Onde estão os antigos ministros da educação?Os Salavessas,os Santos Silva do liceu de Santarem,os Raul Lopes do Colégio de Tomar?
Dói o coração, porque sou obrigado a dizer,muito a custo,mas digo que no "tempo a outra senhora"ainda se fez alguma coisa em termos de Educação por este pobre País,que se encontra sem rumo,sem esperança,cada vez mais dependente do sacrificio da meia dúzia, que á conta de impostos,multas e descontos,vão alimentando esta triste agonia.Um abraço

Isabel-F. disse...

"....
Isto porque não se estabiliza a Educação, porque quando algum método que até funciona começa a dar frutos logo vem alguém cheio de ideias parvas e muda tudo. Gostava que a senhora Ministra, me explicasse como é que fazer uma criança de 6 anos levantar às 5 da manhã andar 40 quilómetros para ir à escola e regressar a casa às 8 da noite, ajuda a combater o insucesso escolar, que me explique como é que ao fechar 4 escolas com 8 ou 9 alunos cada uma e concentra-los numa escola com 400 ajuda a combater o insucesso escolar.
...."


não é para entendermos ...
uma vez mais parabéns pelo texto

bjs

Jade disse...

Concordo com tudo aquilo que disseste porque apontaste as razões que levaram a que o estado do ensino chegasse a onde chegou. Passou-se da rigidez absoluta à permissividade total...
Fica bem!

Sininho disse...

Infelizmente, é certo tudo o que aqui se diz.
Oxalá não o fosse.

Boa noite.

Professorinha disse...

Essa ministra que se diz da educação é uma tal ignorante que até diz que " o interior já está abandonado". COmo tal, não é necessário ao interior ter, entre muitas outras coisas, escolas. Para quê??? Para depois começar a haver gente nesse interior despido? Isso dá muito trabalho...

É uma vergonha pertencer a um país com gente desta a chefiá-lo...

Diogo disse...

Durão Barroso - um indivíduo com as mãos sujas de sangue

Klatuu o embuçado disse...

BLOG DE UM PLAGIADOR:

http://spring-gold.blogspot.com/


http://meninamomentos.blogspot.com/2007/05/u

m-falso-querer.html

http://spring-gold.blogspot.com/2007/07/no-e

spero-que-me-entendas-quero-de-ti_02.html

http://tocolante.blogspot.com/2005/04/25-de-

abril.html

http://spring-gold.blogspot.com/2007/04/toco

u-o-telefone-na-madrugada-l-longe-l.html

http://tsilva.blogs.sapo.pt/108951.html

http://spring-gold.blogspot.com/2007/04/o-no

sso-cames-genial.html

http://corta-fitas.blogspot.com/search/label

/Tert%C3%BAlia%20liter%C3%A1ria

http://spring-gold.blogspot.com/2007/04/vers

os-para-as-fitas-de-final-do-curso.html

Paulo Sempre disse...

"Não se deve falar ao mestre do que ele ensina mal"

"Ninguém nasce ensinado"

"Anda em capa de letrado muito asno disfarçado"


"O QUE HOUVERES DE NEGAR NÃO O DÊS POR ESCRITO"

Abraço

Paulo

Francis disse...

Não sei a que "outra senhora" o Abril se refere, mas ouve um tempo que lhe chamaram de Outra Senhora onde havia um senhor que dizia: "Os portugueses não precisam de sabar ler e escrever. Eu estou cá para pensar por eles".

Já deves ter reparado que o Sócrates está a ficar como o Cavaco que "nunca se enganava e raramente tinha dúvidas".

Hoje aprende-se - com muita força de vontade - Os professores dão o seu melhor e não acredito que sejam os principais responsáveis pelo insucesso educacional, como pretende a Dª lurdes.

Mas enfim, uma das melhores habilidades nacionais é o sacudir a água do capote.

Mas apesar de tudo estou feliz; A politica de incentivar os portugueses a fazer filhos vai de vento em popa; O Governo oferece-nos Maternidades de excelente qualidade em... Espanha e a minha filha foi aumentada no abono de família em 40 céntimos!!!

Olha, desejo-te sorte e saúde porque vamos todos precisar dela!

Um abraço!

abril disse...

Amigo Francis "a outra senhora" é exactamente essa que está a pensar.Quando digo que "me doi o coração" é pelo facto de ter de reconhecer que a educação,mesmo pouca,que havia nessa altura ,acabava por ser melhor que aquela que dizem existir hoje.

Quando a "outra senhora",dizia que para pensar estava cá ele,uma coisa lhe garanto amigo Francis,por mim nunca gastou ele um neurónio e olhe que ainda passei um mau bocado,por não pensar como ele e como os outros,que lhe davam vivas.

A diferença que existe entre estes ultimos governos e o governo eterno da "outra senhora",acabam por ser só as moscas,porque o resto é igual.Um abraço

jocasipe disse...

Só me apetece mandar este cabrões todos pró C..........! (Epá, se for identificado, estou frito pois este comentário não foi feito nem em casa, com a familia, nem no café entre amigos - segundo as palavras da Sec de estado da Saúde....)

Manel do Montado disse...

Não adianto nem acrescento mais nada ao que escreveste porque tocaste os pontos que deveriam ser tocados por quem de responsabilidade.
Sabes tão bem como eu que os lobbies livreiros, políticos e de profesores pretendem que a educação seja um caos porquénquanto o for é lucrativo (não só financeiramente) para muita gente.
Um abraço.

Anónimo disse...

Pelo que li nas respostas está deveras muita bem esclarecida a questão de uma Educação á PORTUGUESA.
Como direi é tudo um BUÉ de FIXE numa Boa maralhal.
touaqui42

Francis disse...

Amigo Abril, lamento não concordar consigo.
Não estou a dizer que actualmente se vive no paraíso educacional - longe disso - mas pelo menos todos, duma ou doutra forma, podem ter acesso à Educação, melhor ou pior. No tempo da "Senhora" o meu pai e a minha mãe nunca foram à Escola porque... não havia escola nenhuma.
Se me disser que havia respeito pelos Professores, aí tenho que concordar consigo, embora esse respeito fosse baseado em falsas premissas; o medo e não a boa Educação como seria devido.
Infelizmente, houve em dia confunde-se Liberdade com Vilanagem. É uma questão de... Educação (ou falta dela).
Mas quando temos uma Ministra da Educação, também ela Professora, e que não respeita os seus iguais... está tudo dito.
Esta é a minha opinião que, obviamente, dá pano para mangas.
Um abraço!

Francis disse...

P.S. Também concordo com a parte das moscas :-)
Não sou Anarquista mas acho que temos uma Ditadura Democratizada, ou lá o que isto seja.
Estamos vacinados de Valium democrático que nos adormece e nos permite sonhar que o dia de amanhã é sempre melhor!

abril disse...

Amigo Francis,agora sou eu que digo,que lamento não concordar com o senhor.

Antes de mais e para que não haja mais qualquer tipo de duvida em relação á "Outra senhora",vou repetir o que já disse em tempos.
Faço votos para que a essa "senhora" a terra lhe seja leve como as Portas do Sol...


O amigo diz ,que antigamente não haviam escolas para as pessoas aprederem a ler e escrever,não há duvida que tem toda a razão.
Só que hoje estão a mandar fechar essas poucas que haviam e a rapaziada cada vez sabe menos ler e escrever.

Tambem não concordo, que a disciplina antigamente fosse só imposta pelo medo e pela régua.Ela começava a ser imposta em casa...Hoje em dia é menos gravoso um aluno dar um estalo na professora,do que o contrário...O que podemos chamar a isto?Liberdade,Educação,Cultura de Valores?....

Essa da Ditadura Democratica,nunca pode existir.
Ditadura é para ser sempre combatida....Democracia é para ser cultivada,desenvolvida e respeitada que é o que os nossos governantes não têm feito com este "Deixa andar"...que estamos em Democracia.Um abraço

Savonarola disse...

Não há dúvida de que a Educação anda de rastos. Os níveis de ensino?! Estes governantes andam desfasados da realidade: é a deseducação que vigora nas escolas, a total falta de motivação que professores e alunos encontram lá. Não se trata de criar matérias novas, ou de reorganizar as existentes, o que seria importante era uma revolução pedagógica: qual a melhor forma de ensinar, de cativar para o estudo, de tornar a escola um ambiente atractivo. De evitar que os jovens fujam para a droga, o álcool, o absentismo, a violência?
Como anarquista, digo: é preciso revolucionar o prazer de ir à escola! Claro que não será com estes governantes...
Um abraço