quinta-feira, fevereiro 01, 2007

Bombordo e Estibordo II

Ainda a propósito do referendo, foram recentemente disponibilizados os orçamentos dos vários intervenientes na campanha. Ficamos a saber que serão gastos em, cartazes, panfletos, pasquins, anúncios, tempos de antena, autocolantes e outro tipo de traparias do género que em nada contribui para o cabal esclarecimento desta situação, 2,5 milhões de Euros, que acredito facilmente chegarão aos 3 milhões, sim porque a contabilidade desta rapaziada nunca é de fiar.

Ora, com estes 3 milhões, as coisas bonitas que não se fariam, por exemplo, pelo menos 10 casas de acolhimento para crianças em risco, 20 casas de acolhimento para protecção de crianças e mães vítimas de violência doméstica, 1000 bolsas de estudo para órfãos, que forneceriam o sustento a toda a sua vida académica.

Ora quão bonito seria, quão civilizado que todas estas almas caridosas e de bom coração tão preocupadas com a vida se juntassem aos fins-de-semana e ajudassem a educar todas aquelas crianças que andam ao Deus dará. Que exemplo edificante de solidariedade de civilidade, mas não; o ser humano tem destas coisas, as ideologias, as religiões e outras questões toldam-lhes os fígados, intumescem-lhes a bílis e os humores maléficos perturbam-lhes os espíritos, ficam cegos, relevam o óbvio, apaixonam-se antes pelo comezinho, pelo efémero.

Aliviam a consciência de boas almas, de espíritos pios, tal como a empregada marota, que na distracção da dona da casa varre o cotão para baixo do tapete, é a velha máxima que diz, “ o que os olhos não vêem, o coração não sente”. Recordo porém a outra máxima que diz, “ o pior dos cegos é aquele que não quer ver,”e neste ocaso de civilidade que transcorre estes nossos dias é essa cegueira de quem vê que me perturba e deixa triste.

Eu ficaria verdadeiramente espantado se existisse um movimento cívico de construção de casas para quem não têm, um movimento cívico para adoptar os miúdos dos orfanatos e retira-los das garras e agruras da delinquência, um movimento cívico para promover e apoiar através do ensino das visitas ao domicilio e apoio financeiro dos pobres, ensinando a gerir uma casa a poupar dinheiro a tomar banho, a ler e escrever, isto sim seriam movimentos de cidadania de elevação cultural.

Já sei sou um imbecil, um sonhador, um lírico, mas desculpem que vos diga, perder tempo com movimentos do “Sim” ou do “Não”, faz lembrar os chás da caridade do tempo da outra senhora onde se gastava 500 mil réis para angariar 50.

Um abraço deste vosso amigo

Barão da Tróia

14 comentários:

Rosario Andrade disse...

Bom ida Barao!
Apoiadissimo! Excelente post!
Bjicos

Talk Talk disse...

Nem mais Barão!

Um abraço

abril disse...

meleqAmigo Barão(com letra grande...)
modificar este estado de coisas já não vai com retóricas e palavras,como os nossos amigos da GNR dizem,tem que ser com uma "ACÇÃO MAIS MUSCULADA"o resto não passa de (....AS MOSCAS É QUE SÃO DIFERENTES...)Venha um ABRIL a sério.Um abraço.oykoiyf

Andreia do Flautim disse...

POis é, mais valia gasterem o dinheiro em coisas que valesse a pena!

Caiê disse...

Lírico, és realmente um lírico! ::: ;)

Alien David Sousa disse...

Barão tens aí toda a razão. Mas já pensaste quantas pessoas andam a encher os bolsos à conta de mulheres que tem pouco dinheiro e não podem ir a Espanha fazer um Aborto? Se a lei for mudada. Essas pessoas deixam de enriquecer à custa de outras que não tem muito, pois essas passam a ter locais com higiene e segurança aonde os fazer, sem terem de pagar fortunas que implicam não ter o que comer naquele mês. Há que saber ver os dois lados.
Beijos nosso Barão

Isabel-F. disse...

"........
Eu ficaria verdadeiramente espantado se existisse um movimento cívico de construção de casas para quem não têm, um movimento cívico para adoptar os miúdos dos orfanatos e retira-los das garras e agruras da delinquência, um movimento cívico para promover e apoiar através do ensino das visitas ao domicilio e apoio financeiro dos pobres, ensinando a gerir uma casa a poupar dinheiro a tomar banho, a ler e escrever, isto sim seriam movimentos de cidadania de elevação cultural.

..."

Tb eu

bom fim de semana
bjs

≈♥ Nadir ♥≈ disse...

bom fim de semana
beijinhos

José Alberto Mostardinha disse...

Viva Barão:

Concordo com a sua análise mas algo tem de ser feito meu amigo.

Aguardo a sua importante opinião no que diz respeito ao último artigo colocado no Estados Gerais. Pode ser que eu esteja a analisar mal a situação e assim poderei corrigi-la.

Um abraço,

Cherry Blossom Girl disse...

A excelência e a pertinência sempre presentes, sim senhor!:)
Beijinhos e bom fim de semana
***

Nunovsky disse...

Estou, uma vez mais, plenamente de acordo. Tantos milhares e milhões de euros em campanhas destas... é absurdo. Estas fortunas matavam muita fome, vestiam muitas crianças e abrigavam muita gente... mas não, os tempos de antena e as acções de rua é que são bonitas

Kalinka disse...

É sempre bom e agradável sentir o perfume da tua presença.
Realmente esta amizade virtual também tem os seus méritos!
São amigos desinteressados cuja empatia nasce pela sintonia do que escrevemos e transmitimos uns aos outros.
Regressamos porque nos sentimos bem e confortáveis nos vários cantinhos que visitamos.
Por isso eu digo.
P R E S E N T E ! ! !

Beijokas.
Bom fim de semana.

missixty disse...

Hum, eu acho que já tinha comentado neste post!! Não tinha!!
Ouvi dizer que com a passagem para as novas versões, os comentarios desaparecem, ou ficam como anónimos, será???
Não te tenho visto pelo meu blog, grummmfff!!! E tenho lá im post muito ecológico, fica sabendo!
Tens razão quando falas na guerra do "sim" e do "não". Isto nada tem haver com partidos!

Bel disse...

Execente poste.
bom fim de semana