segunda-feira, dezembro 04, 2006

Por Medo!

A actual sociedade portuguesa enferma de variados males, um desses males que eu pensava ter desaparecido, é o Medo. È um facto! Nós andamos com medo, com muito medo. Essa cagufa, advém de várias origens, mas redunda sempre no mesmo sentimento, e sintomas, dores de barriga, uma espécie de borboletar na boca do estômago, enfim Medo!
Temos medo do futuro já que o presente está de certa forma nesta impávida estagnação diletante, onde uma meia dúzia de parolos põe e dispõe a grande massa colectiva obedece sem escolha, nós andamos à laia de rebanho, balindo pelo monte até a faca do degolador nos surpreender.
Este Medo, que nos oprime, faz-nos recear pelo emprego, porque não há estabilidade nem vislumbre de tal coisa, ah e não julguem que a tal “Flexinãoseiquemais” vai piorar as coisas, nem por isso, quem trabalha no sector privado sabe que isso já por cá é aplicado há muito tempo.
Receamos falar demais, porque não podemos, falar, quem nos governa nos vários níveis de governação ou o simples superior hierárquico, usam a máxima, “ se não está por mim, está contra mim”, parece que já ninguém, sabe receber críticas e muito menos aceita-las, resulta daí que não se fala por medo, não se age por medo, essa medo tolda toda e qualquer tentativa de reacção, os professores têm medo, os policias têm medo, os militares têm medo, os trabalhadores têm medo, os cidadãos têm medo. E de quem têm eles medo? Dos ministérios, dos Governos, dos patrões, dos colegas, das câmaras, de todos aqueles que sabemos que nos podem de alguma forma prejudicar.
Vivemos prisioneiros do Medo, que nos obriga a colocar grades nas janelas, que nos impede de sair à noite, que nos obsta a entrada em certos locais, temos medo, medo de um determinado tipo de pessoas, porque sabemos que ficam impunes, porque cobardemente se acoitam sob leis que não são as mesmas que a todos nós, nos obrigam a cumprir, temos medo de andar na estrada, por causa dos assassinos sobre rodas que todos os dias fazem mais vitimas. Temos medo de voar por causa dos parvos do terrorismo, medo de respirar por causa do fumo do cigarro do tipo que caminha à nossa frente, vivemos apavorados, não dando sequer conta disso, o Medo é o culpado daquela angústia que não sabemos explicar, que nos faz suar em dias frios e ter a boca seca.
Temos medo do que possa acontecer aos nossos filhos, em locais como as escolas que deveriam ser sítios acima de tudo seguros e não são, vivemos em pânico, uma sociedade que vive assim vive em desequilíbrio, ninguém pode falar, por medo de represálias, ninguém pode discordar por medo de coacções e repreensões, muitos calam até o medo que sentem fugindo à realidade.
O facto meus amigos é que vivemos no Medo, numa sociedade medrosa, que tarda em tomar o pulso ao seu rumo, amedrontada, pelas minorias, pelos bairros, pelas etnias, pelos poderes ocultos e visíveis, pelas etnias e faltas de cidadania, vivemos cobardemente e não admira que possamos morrer de forma cobarde, afinal se vivemos assim tão cobardemente, merecemos morrer de forma cobarde.

Um abraço, deste vosso amigo
Barão da Tróia

38 comentários:

tron disse...

medo de saber a verdade sobre o Bolama , medo de se saber a verdade sobre Camarate, medo de se cirticar a república.
Vivemos na democracia do medo

tron disse...

me enganei no link para resposta

http://reporter007.blogs.sapo.pt

Sofia.S disse...

Assino por baixo...
É realmente por puro medo. E quando se discute o que e como fazer alguma coisa, ha sempre quem encolha os ombros e diga "mas ninguém faz nada..." e todos ficam à espera do proximo que haja. mas se o fizer, é dado como insane.

BJ

Klatuu o embuçado disse...

Se há medo, há tirania!
Votemos melhor... E mudemos para a Monarquia!

Abraço.

A Sonhadora disse...

Mas..para quê ter medo???
A vida é só hoje e agora, façamos nós a nossa parte na vida, e o que se nos apraz na sociedade em que estamos inseridos...e nada há a temer...
para quê querer um rio , se um simples copo de água nos mata a sede???
Não será que a nossa sociedade anda ambiciosa de mais?
sacudamos então as nossas mentes, porque pelo que se me é dado constatar...sempre houve crises, desde que o mundo é mundo...por isso esta vai passar, espero eu e não demorará mto,pois sou optimista, e acho que todos os portugueses o deveriam ser, afinal, já estivemos bem pior na nossa terra...ora lembrem-se lá, assim os mais entradotes, não é???
Um beijão da sonhadora, a eterna confiante no HOMEM!!!

Andreia do Flautim disse...

Na situação em que estamos é difícil não ter medo de alguma coisa!

aprendiz de viajante disse...

Barão


Venho aqui agradecer-te as palavras gentis que deixaste no meu livro de visitas, bem como todos os comentários simpáticos que tens espalhado pelo meu blogue. Gostava que soubesses que tenho muito orgulho em ter-te presente no Aprendiz de Viajante, é com muito gosto que saboreio cada palavra que lá deixas.

Aprecio muito os teus textos aqui publicados, mas não os comento porque tenho pouco jeito para exprimir a minha opinião neste género de temáticas e não gosto de escrever por escrever, comentar por comentar... Deixo-te um grande louvor à capacidade CRÍTICA e à tua forma de expressão.

Um beijo e fica bem!

peciscas disse...

E terrível! Quem diria que o Medo voltaria a esta terra...

Milheiro disse...

É verdade o que dizes, tal como José Gil diz no seu livro ”PORTUGAL HOJE – O Medo de Existir”.
Já escrevi um artigo sobre a Autarquia onde enunciei José Gil sobre os medos que as pessoas têm, e por isso se calam e aceitam o pé no pescoço.

As pessoas tem medo, tal como tu tão bem descreves, mas alto aí, não aceito essa de “vivemos cobardemente e não admira que possamos morrer de forma cobarde, afinal se vivemos assim tão cobardemente, merecemos morrer de forma cobarde” há gente que não verga.

sem-comentarios disse...

O medo a falta de confiança, faz de nós, o povo mais inseguro da Europa.
Sem duvida, mais um brilhante texto :)**

Sofocleto disse...

O Medo martelado interminavelmente pela CNN

125_azul disse...

Até medo de sonhar com um tempo sem medo. Tão triste! Grata pelos miminhos lá no meu ninho, já estou melhor e o Miguel parece estar muito bem também1 Beijinos, semana feliz!

Chanesco disse...

Mais um texto tão soberbo que de tão real até arrepia.

Abraço e boa semana

RCataluna disse...

Eu sei que digo sempre a mesma coisa mas é inevitável!!

Subscrevo e assino por baixo!

Abraço e boa semana!

naoseiquenome usar disse...

Ou o medo do medo...

Um abraço.

deep disse...

Não é só por medo que certos processos ficam arquivados ou prescrevem "por falta de provas"... é também por inércia e ineficácia da Justiça.

Mikas disse...

Desejo uma óptima semana

Blossom disse...

krrConcordo com o teu post...

Boa semana :)

inBluesY disse...

concordo.

Eric Blair disse...

O medo é o melhor amigo do chefe (logo a seguir, vem o cão).

Y. disse...

clap"....afinal se vivemos assim tão cobardemente, merecemos morrer de forma cobarde."
clap clap

__________________
__________________


brilhante. sem comiseração.


abraço.



P.S. não ligue ao Y.

(Piano) de Ysa...

Manel do Montado disse...

Meu caro Barão

Esta é uma democracia nascida no medo de matar. A dita revolução não depurou, não teve esbirros mortos, antes pelo contrário fê-los comendadores, conselheiros de presidentes, um deles até que se arvorava o paradigma da autoridade moral necessitou de ver uma aluna de 10 valores (sua filha) empregada pelo aparelho maçon partidário no poder. É assim a nossa Rés Pútrida.
Medo não tenho. Tenho denunciado muita coisa e por causa disso tenho tido alguns dissabores vindos de um anonimato cobarde mas identificável. A Demoniocracia que nos impingiram é uma perversão de valores na origem. Como pode ainda o povo acreditar que tem poder quando vota e que retira uns para pôr os que confia? A classe política só me lembra os porcos no chiqueiro sem a matança por espectro ameaçador. Entram, engordam e saem para dar lugar a outros.
O dia que um governante confessar que se gastaram mal os dinheiros públicos e algum dos seus amigos de partido for julgado e condenado por isso mesmo, nesse dia começarei a acreditar que é possível mudar.
Um abraço.

Mocho Falante disse...

ter medo de ter medo, hoje + medo rodeia a malta por todo o lado

Tem uma boa semana

Utzi disse...

Tenho medo de escrever o que quer que seja depois de ler as tuas palavras... Beijos, gostei :)

francis disse...

O teu grito de revolta é tão real quanto assustador. Ainda bem que o fazes. Seria bom que todas as pessoas deste país cumprissem apenas uma ínfima parte dos seus deveres e gritassem a revolta que sentem. Um povo unido é uma força invencível. A questão é saber até quando este povo aguentará as ofensas e humilhações que tem sofrido.
Um abraço.

Belzebu disse...

Felizmente não é geral. Quem como tu, denuncia desta forma brilhante, o cagufe nacional a tudo e a todos, demonstra tudo menos medo! E felizmente não estás só!
Começo a questionar-me sériamente se somos realmente os descendentes de Aljubarrota e dos descobrimentos!

Saudações infernais!

de Matos disse...

Pois é... eu pessoalmente nao tenho medo, e é por causa desse medo que este país nao anda pa frente... tem-se medo de tudo e de todos... nao pode ser...

abraço e boa semana

Cucagaio disse...

O único medo que posso confirmar ter, é o medo de não saber se vou gabhar o euromilhões este fim de semana.

Carlos Gil disse...

grande post! parabéns

tron disse...

A democracia do medo, da submissão e da fraude

-- An ordinary girl disse...

Gostei de ler porque está muito bem escrito e porque concordo com tudo o que diz1

Um beijo e boa semana!

Bia disse...

tens razão o MEDO não nos deixa andar, nem lutar pelo que queremos, no trabalho já quase não temos direitos, e quem é ousado e fala corre sérios riscos de represálias ou melhor agora até lhe extinguem o posto de trabalho, falo por mim, pelo que vivo hoje no meu trabalho é bem visivel que todos se calam com MEDO! Faz-me lembrar as histórias do meu avô, antes do 25 de Abril...
beijinho e boa semana

Su@vissima disse...

Pois, já foi "Republica das bananas"...Agora é "Republica dos medos"!!!

E os que nesta Republica não merecem morrer covardemente?!?

Um beijo daqui.

IsaMar disse...

olha eu tenho um medo tremendo de uma pessoa do trabalho. até tremo só de a ver!

Anónimo disse...

É muito fácil, falar de medo...

É muito fácil sermos cobardes...

Diz a voz da "experiência" que é melhor um cobarde vivo, de que um herói morto...

Eu também tenho medo,muito medo e talvez um pouco cobarde...Povo unido!?Aonde?Quando?Não me lembro!?

Antigamente dizia-se que, em terra de cego, quem tinha um olho era rei. Agora...Hum... Ciclope.

Aiaiaiai...As monstruosidades!
Que se passa neste país?...
(ok)

Eu,cobardemente vou, desejando uma boa tarde.

ingénuo disse...

Texto poderoso impregnado de uma verdade corrosiva que nos dá uma mocada na mona. Parabéns.

Leonoretta disse...

ola barao
somos naturalmente assim: medricas. como viriato vai longe...

abraço da leonoreta

José Gil disse...

CAMBADA DE MARICAS

MAS VÊ LÁ SE COMEÇAS A COLOCAR NOMES NAS COISAS