sexta-feira, setembro 15, 2006

O Diácono Remédios

Esta foi a mais genial criação de Herman José. Num admirável boneco soube colocar todos os vícios e virtudes de um certo Portugal que está vivinho da silva. Todos conhecemos um ou mais deste tipo de tabardilhas, uma espécie de grilo falante de consciência moralista e sacrista.
Eles estão por todo o lado e atravessam de forma transversal a nossa sociedade, sempre prontos a apontar o dedo, sempre atentos aquilo que a sua moral não aceita, os Diáconos Remédios do nosso Portugal, são uns tipos e umas tipas muito religiosos e muito convictos da sua fé, o que é admirável, o que é licito, o que é aceitável e que devemos respeitar, no entanto por debaixo da saia ou da calcinha de fazenda, palpitam coisas iguais aos dos outros, pois é, eles também tem comichão nos entre-folhos, também pecam também vão à sex-shop.
Freud explicou isso tudo, mas os diáconos estão sempre atentos, sempre de olho na libertinagem, em tudo o que não convier à sua santa madre igreja qualquer que ela seja, os outros são o demónio, as suas diferenças são aberrações, as suas opções são pecado e por isso condenadas. Têm sempre uma opinião, se uso brinco, se tenho cabelo comprido, se sou homossexual, até se micto sentado ou de pé. Verdadeiros arautos da moral, deles, claro, impõem aos outros as suas sacrossantas verdades, entre eles e os outros do Islão a única diferença é a localização geográfica, muitos são pais de família durante o dia, de noite frequentam casa de banho públicas para verificar os comprimentos ou escondem-se com um companheiro de ocasião em bares homossexuais e ou pensões rascas com alguma senhora da vida fácil, o que têm todo o direito de fazer, a troco de uns míseros tostões que dão como esmola, aliviam a consciência, a sua moral está salvaguardada irão para o céu de certeza. Os diáconos têm voz sobre todos os assuntos e são os únicos que falam e sabem a verdade.
O triste disto tudo é que, eu tenho de apanhar com os diáconos todos os dias, os moralistas da tanga, cujos armários tem mais esqueletos que as catacumbas de um convento. Quem ouve um deles a falar, treme tal é a fleuma que o outro bota na arenga.
Os diáconos são a face visível de um polvo opressor que nos estrangula, serei sempre melhor que eles, porquê, porque os aceito ainda quando escrevo estas linhazecas, coisa que eles nunca conseguirão em relação à minha pessoa e isso faz-me rir, imagina-los a bramir e a resfolegar de raiva, a descarregar na boneca insuflável ou na ida à madame dominadora que os trata como cachorros e lhes mija na boca, o que eu me farto de rir com os diáconos, os moralistas e com o esforço que fazem para me impingir a sua moral, o que eu me rio com essa malta.

Um abraço deste vosso amigo
Barão da Tróia

22 comentários:

eu mesma! disse...

é verdade, eles e elas estão por aí e são mais do que a gente pensa!...mas andam cada vez mais disfarçadinhos e conseguem enganar muito boa gente!

Anónimo disse...

O novo acordo sobre o aborto do PS/PSD que pretendem referendo para Janeiro, faz-me lembrar e cada vez mais a situação em que este país está a cair, ainda hoje ouvi alguém dizer que tivessemos descansãdos que não haveria aumentos mas que também não baixariam, ou das duas uma, se não for á primeira vai á segunda e senão for á segunda vai á terceira até que o povo deixe de ir votar numa merda que só interessa a certas pessoas, por mais que venham acordos a fazer até parece sinal de uma incapacidade dos partidos politos serem incapazes de se meter numa aventura sózinhos e terem medo de um resultádo desastroso para as suas imagens, por mais que venham dizer que é para bem do país ou dos portugueses estou cada vez mais ceptico numa resolução feliz para muitos.touaqui

Andreia do Flautim disse...

Eu rio-me muito com o diacono remedios

Cucagaio disse...

Será que estão disfarçados, ou simplesmente nós é que não queremos admitir que também fazemos parte dos mesmo?

polittikus disse...

Sempre que vejo esta criação do Herman, lembro-me do Salazar...

an ordinary girl disse...

Gosto muito desse Diácono, mas não o conheço pessoalmente, nem a outros como ele. Por isso rio dele e com ele, como ri por exemplo com o garfield no cinema.
São figuras, apenas. Porque as pessoas de verdade não são assim, ou não são apenas/somente assim...

Um beijo e bom fds!!

fatima

francis disse...

Sim, mas este país sem diáconos seria aborrecido. Para não mencionar que já fazem parte do Património cultural português!

Viver Livre disse...

Ó meus amigos..

≈♥ Nadir ♥≈ disse...

De passagem e a correr para te desejar um bom fim de semana
beijinhos

Savonarola/JB disse...

O retrato perfeito da moral conservadora, no seu lado mais repugnante. O daqueles que não aprenderam a lidar com a diferença, com a mudança. Enquanto os Diáconos Remédios dominarem consciências, podemos estar seguros de que nada mudará: tal é o medo infundido pela sua moralidade, pela auto-consciência da sua própria perfeição. Uma sociedade com este tipo de pessoas dificilmente mudará e, nós por cá, bem que sofremos (Presente e Pretérito) o peso deles...
Um abraço

sonia disse...

E até aprendi uma palavra nova: tabardilhas. Aprende-se muito neste blog.
Beijinhos

Bel disse...

Confesso que não gosto do Herman, porque nao acho que a consciencializaçao das pessoas tenha que ser balofa, no entanto tenho que admitir que só assim muitos ouvem
um excelente fim de semana

Salto Angel disse...

Bom fim-de-semana. :-)

Abraço.

Andesman disse...

Falou (escreveu) como um Barão!! Há dias perguntei a um desses falsos moralistas, que me acusou de não frequentar a igreja e de não acreditar em Deus: se ele acreditava em Deus. Em tom ofendido respondeu que sim. Disse-lhe que se ele acreditava realmente em Deus, deve acreditar tambem que ele é cego. 1 abraço

SA disse...

mas olha que a personagem do herman até era bastante simpática. mas tens razão os falsos moralistas são dificeis de aturar

Carlos Afonso disse...

Viva Amigo Barão!! Sempre Gostei desse "Personagem"!! Este Post foi a "Matar"!! He He..."Não habia nexexidade"...ou Habia?? He HE!! Lol!! Grande Abraço e Bom Domingo...Carlos.

Alien David Sousa disse...

Francisco, gostei do teu texto.
Sim, eles são muitos e com uma lingua afiada.
Li o teu texto e retirei algo que para mim diz tudo quando ao que nos separa deles:

" porquê, porque os aceito ainda quando escrevo estas linhazecas, coisa que eles nunca conseguirão em relação à minha pessoa "

Tudo dito! ;)

Fica bem

Casemiro dos Plásticos disse...

velhos tempos em o herman tinha piada...

xicoxperto disse...

A mudança, especialmente das mentalidades, é assustadora para o poder.
Um Abraço.

Pitucha disse...

Ò Barão, não há necessidade de enervamentos; esses tipos devem ser vistos como motes de riso, coitados da vida que não sabem o que perdem e não como fonte de irritação e de fúria. E, como todos sabem, os cães ladram mas a caravana passa.
Boa semana para ti.
Beijos

Teresa Durães disse...

hum...

não vejo televisão...

bom dia!

agua_quente disse...

Foi, de facto, uma das personagens mais bem conseguidas do Herman. Tendo muito a ver com o "tempo da outra senhora", mantem-se vivinho nos tempos de hoje. Gostei da tua diatribe porque detesto falsos moralismos.
Beijos